Barbados: conheça as belezas da terra da Rihanna

Barbados: conheça as belezas da terra da Rihanna
Accra beach, em Barbados (Imagem: Shutterstock)

Quando se fala em Caribe, logo os brasileiros pensam nos famosos destinos mexicanos, como Cancún e Tulum, ou em ilhas já badaladas, como Aruba e Bahamas. Porém, ainda há muito a ser descoberto e conhecido nessa região que compreende a conexão do Oceano Atlântico e o Golfo do México nas três Américas.

Barbados, por exemplo, é um desses lugares. Principalmente para quem deseja uma experiência não só das famosas praias paradisíacas do mar do Caribe, mas também de uma cultura rica e focada na herança de seus ancestrais, além de points de mergulho e ecoturismo, e sabores que lhe rendem o título de capital gastronômica da região.

República mais jovem do mundo

A ilha, situada próximo à Granada e Martinica, é ex-colônia britânica e mantém essa influência presente não só em sua arquitetura e língua, como em alguns costumes e até na forma de dirigir – os brasileiros que escolhem fazer um roteiro de carro por lá podem sofrer para se adaptar à mão inglesa!

Porém, desde 1966 se tornou independente e, mais recentemente em novembro de 2021, passou a ser a república mais jovem do mundo, desvinculando-se do Commonwealth. Isso significa que o país não só está buscando fortalecer suas raízes política e economicamente, como também na cultura, privilegiando o povo barbadiano e seus grandes nomes, como a superestrela Rihanna, ou a lenda do críquete Sir Garfield Sobers.

Em um roteiro pelo destino, é possível conhecer praias típicas do Caribe, com areias brancas e mar em diversos tons de azul, mergulhar em alguns dos principais points mundiais, descobrir monumentos históricos, e muito mais. A seguir, indicamos alguns de seus principais atrativos.

Praias para conhecer em Barbados

A costa da ilha tem aquele clima típico do Caribe, com águas mornas e claras, assim como faixas de areia branquinha e natureza preservada. Porém, diferente de alguns destinos mais badalados, o local ainda oferece clima tranquilo e praias pouco movimentadas. É um destino perfeito para relaxar curtindo o bom tempo – que permanece o ano inteiro, inclusive, apesar de a temporada seca ir de janeiro a maio.

Praias para esportistas e para banhistas

Em Barbados, as praias são públicas e se dividem entre leste e oeste. As primeiras são mais indicadas para os esportistas, já que tem ondas fortes. Já as praias do oeste são ideais para banhos, mergulhos e passeios com crianças.

Entre os destaques estão: Crane Beach, Accra Beach, Silver Sands, Hastings Rocks, Pebbles Beach e Brandons Beach. Para os amantes de esportes, o destino é ideal para surfe, paddle board, windsurfe e vela. Além do mergulho, que conta com mais de 30 pontos com boa visibilidade e diversas espécies de peixes e tartarugas, como a Carlisle Bay.

Passeios de barco e mergulho

Para conhecer mais de uma praia em um único dia, e ainda mergulhar para explorar toda a biodiversidade barbadiana, a melhor pedida é um passeio de catamarã. Há diversas empresas, como a Tiami Cruises – que fazem esse tipo de roteiro por lá – considerado uma das melhores experiências de férias que Barbados tem a oferecer.

O tour inclui almoço com pratos locais, como a macaroni pie e ainda passa o dia no mar cristalino do Caribe, com parada para nadar e mergulho. Há também versões all inclusive, que permitem que o visitante passe o tempo todo de navegação degustando suas bebidas preferidas.

É justamente no passeio de catamarã que é possível encontrar um dos atrativos mais famosos de Barbados: as tartarugas. Os visitantes que se aventuram nas águas cristalinas da ilha têm a possibilidade de encontrar três espécies: a tartaruga-de-pente, a tartaruga-verde e a tartaruga-de-couro.

Dica: em dias nublados ou com pouco sol, a cor e a visibilidade da água podem não ficar tão favoráveis para contemplar todo o potencial dessa atração, portanto, vale escolher o dia mais bonito do seu roteiro para nadar com esses seres mágicos!

Harrison’s Cave

Harrison’s Cave – Barbados (Imagem: Shutterstock)

Considerado um dos pontos mais bonitos e exóticos do mundo, essa caverna de calcário cristalizada forma, na verdade, um labirinto natural subterrâneo. Descoberto no século 18, o atrativo situado em St. Thomas oferece diversos cenários incríveis, com estalagmites e estalactites, rochas e rios subterrâneos.

O local pode ser visitado andando, circuito recomendado para os mais aventureiros, ou, então, por meio de um passeio com carro elétrico, que dura em torno de uma hora.

Barbados é considerado o berço do rum

O rum é uma das bebidas mais típicas de todo o Caribe e Barbados pode ser considerado o seu berço. Afinal, ali é possível conhecer algumas das destilarias mais tradicionais do mundo. A Mount Gay é a mais antiga da história e já foi premiada diversas vezes por sua produção da bebida. Atuando desde os anos 1700, a fábrica oferece diversos tipos de tours, que incluem apresentação da história, degustação e até algumas brincadeiras e almoço.

Outra destilaria que merece uma visita é a St. Nicholas Abbey. Construída em 1660, é uma das três genuínas mansões jacobinas do Hemisfério Ocidental e conta, além da produção de rum, com uma casa grande que reúne antiguidades e artefatos que abrangem a história de 350 anos do local.

A história de Barbados com o rum, inclusive, inclui o Brasil. Isso porque, as técnicas de plantio e cultivo da cana-de-açúcar foram levadas à ilha por judeus de Recife, por volta de 1640. Depois disso, o lugar se tornaria uma potência na produção de açúcar e, por consequência, desenvolveu a bebida tão famosa.

Carnaval barbadiano

Quem está procurando o que fazer em Barbados com certeza se deparou com inúmeras informações e fotos sobre seu evento mais famoso: o Crop Over. Realizado em agosto, o carnaval barbadiano é o festival mais popular e colorido de Barbados, tendo origem em 1780, época em que a ilha era o maior produtor mundial de açúcar.

No final da safra açucareira, sempre havia uma grande festa para marcar o ápice de mais uma safra de cana-de-açúcar bem-sucedida – a celebração do Crop Over. Concertos folclóricos e exposições de arte e fotografia são partes integrantes do festival, destacando a história e a cultura de Barbados, bem como os talentos artísticos dos Bajans.

Arco da Independência – em Bridgetown (Imagem: Shutterstock)

Patrimônio Histórico

A capital da ilha, Bridgetown, é uma cidade histórica, já que foi um importante porto de embarque de mercadorias. Graças a sua localização geográfica, também teve grande relevância militar, oferecendo vantagem estratégica aos ingleses. Hoje, o local preserva, principalmente em sua arquitetura, alguns monumentos e construções desse passado, que foram, inclusive, considerados Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Entre os destaques estão a Praça da Independência e o Monumento ao Primeiro Ministro Errol Barrow, a Bridgetown, ponte que guarda diversos símbolos barbadianos, o Parlamento, de 1817, e o monumento em homenagem aos heróis barbadianos das duas guerras.

Também no centro de Bridgetown está um atrativo mais recente, mas que tem grande importância histórica. É o Golden Square Freedom Park. Ali, segundo a história, o herói nacional Clement Payne realizou reuniões públicas nas quais incentivou os barbadianos pobres e desfavorecidos a resistir à classe dos fazendeiros e exigir melhores condições de trabalho e vida. A grande atração do parque é o Muro dos Construtores de Barbados, onde estão inscritos os sobrenomes das famílias que viveram na ilha, representando seus 600 anos de história.

Dica: não se esqueça de fazer uma foto ao lado do sobrenome da Riri: Fenty.

Rihanna é embaixadora Cultural de Barbados

A cantora Rihanna é o nome mais expoente de seu país, e o orgulho disso é completamente recíproco. Tanto a superestrela carrega e expõe suas raízes por onde passa, quanto seus compatriotas exaltam seus feitos e sua história. Não à toa, a Embaixadora Cultural de Barbados foi homenageada com uma rua em seu nome na capital da ilha. O endereço abriga a casa onde Rihanna nasceu e cresceu, além de um totem contando sua história.

Frutos do mar são a marca da gastronomia

As memórias em Barbados são feitas não só em seus passeios, como também durante as refeições. A ilha é considerada a capital gastronômica do Caribe, conforme já falado anteriormente. Sua experiência de viagem no destino incluirá alguns momentos verdadeiramente especiais para guardar para sempre no paladar. Por lá, os ingredientes parecem sempre frescos, principalmente aqueles vindos do mar, como peixes e mariscos, que estão presentes tanto nos endereços mais urbanos, quanto nas casas à beira-mar.

Entre as dicas de lugares para comer estão: a Buzo Osteria Italiana, com deliciosas massas e pizzas (tamanho família descrita como individual); o Sea Shed, com drinks e pratos refrescantes perfeitos para um almoço na praia; o La Cabane, também à beira-mar, mas que ganha uma atmosfera mágica ao anoitecer, incluindo fogueira, balanços e luzes; e o QP Bistro, uma verdadeira experiência gastronômica desde sua estrutura até pratos com peixes e frutos do mar, e apresentações musicais que envolvem a todos.

4 curiosidades sobre Barbados

  • Apesar de estar no Caribe, Barbados foi colônia britânica, portanto o inglês é a língua falada; não espere se comunicar em espanhol por lá.
  • Não é permitido utilizar roupas e acessórios com estampa camuflada em todo o território barbadiano. A camuflagem é de uso exclusivo dos militares no país.
  • É possível utilizar dólar americano em todas as transações na ilha, porém, o troco será dado em dólar barbadiano. O câmbio entre as moedas é fixo há anos e 1 dólar americano vale 2 barbadianos.
  • É proibido fumar em locais públicos em Barbados. A proibição abrange lojas de rum, bares, restaurantes, hotéis, outras empresas, prédios governamentais e alguns locais de “importância nacional” como bibliotecas, museus e o aeroporto.

Por Elíria Buso

Texto originalmente publicado na revista Qual Viagem (Edição 101)

Redação EdiCase

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.