Cabelos coloridos no mercado de trabalho

Cabelos coloridos no mercado de trabalho

Empresas e profissões em que seu estilo colorido faz sucesso e você pode mudar sem medo

Ainda é comum algumas pessoas pensarem muito antes de colorir o cabelo com cores fantasias, por medo de sofrer alguma rejeição no mercado de trabalho. Mas para muitas empresas, isso não é o mais relevante, claro que vai depender do ramo de atuação.

“Os cabelos coloridos de azul, roxo, rosa ou verde, que costumamos ver bastante nas ruas, não são ainda aceitos nestas empresas tidas como tradicionais. Porém, em áreas como publicidade, design ou moda, não chocam tanto e, em alguns casos, até denotam um pouco de estilo”, esclarece Renato Costa, diretor executivo da Inteligência Voulez.

Coloridos, mas bem cuidados

Um cabelo colorido pode até passar a ideia de um profissional seguro, despojado, mas para isso é preciso que esteja bem cuidado. “O cabelo é considerado a moldura do rosto e pode tanto valorizar quanto desvalorizar sua aparência. Cabelos mal cuidados, sem brilho, sem corte, com tintura por fazer, mostram desleixo e comprometem a aparência e o modo como se apresenta”, alerta Renato Costa. Raiz precisando de retoque, pontas secas amareladas ou avermelhadas demais por falta de cuidados, podem passar uma imagem ruim.

Os dois lados do mercado

Ainda existem áreas como administrativas, jurídicas e financeiras que pedem um traje e postura mais tradicionais. “O que você não pode é querer atuar em uma área que culturalmente tem hábitos, jeitos muito divergentes do que você admite como certo. Seguramente terá um conflito de padrões” , explica Andrea Deis, gestora empresarial pela Fundação Getúlio Vargas.

Se a empresa que você está não aceita o seu estilo, talvez você ainda não tenha encontrado o lugar certo. “Eu sempre trabalhei em áreas onde o visual alternativo só tinha a adicionar. Fui designer, figurinista, estilista, dona da minha própria empresa e apresentadora de TV”, conta a apresentadora Marimoon.

Novos horizontes

Se você realmente está fazendo algo que gosta e seu estilo não se enquadra, talvez possa buscar alternativas. “Se eu tivesse um trabalho onde o cabelo colorido fosse um problema, eu acho que usaria uma peruca natural no ambiente de trabalho”, revela Marimoon. O segredo é escolher uma empresa que tenha os valores que você acredita. Se o seu mundo é colorido, o ideal é que sua profissão e empresa também sejam. Então procure uma que combine com você.

Valores da empresa e valores pessoais

Segundo o diretor executivo Renato Costa, a empresa tem o direito de possuir regras de vestuário, comportamento e conduta, de acordo com o segmento, perfil, cultura, valores institucionais e posicionamento de mercado. “A partir do momento que a pessoa aceita trabalhar em determinada empresa, é contratado como funcionário, ela precisa se adequar às regras. O manual de conduta e dress code, quando houver, devem estar claros ao funcionário e ele deve cumprir estas regras”, explica.

O que a sua cor transmite?

A dica é sempre avaliar bem a empresa que você deseja trabalhar e escolher uma área em que você tenha liberdade para se expressar, existem sim empresas que vão aceitar o seu perfil. O cabelo colorido pode ser moda, liberdade, entre outras coisas. “No caso de algumas profissões, existem áreas que permitem um pouco mais de ousadia e não apenas os cabelos coloridos, mas piercings, tatuagens, barba e outros acessórios também são permitidos, por não interferirem na área ou desempenho da função”, analisa Renato Costa.

Encontre o seu lugar e seja feliz!

Avatar

Matilde Freitas

Jornalista, geminiana e vegetariana. Possui mais de 8 anos de experiência no mercado editorial. Além de produzir diversos conteúdos para EdiCase Publicações e Portal EdiCase, escreve para revistas e sites ligados ao veganismo e ao empoderamento feminino.

One thought on “Cabelos coloridos no mercado de trabalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *