Clássicos da moda de viola e do sertanejo raiz

Clássicos da moda de viola e do sertanejo raiz

Conheça algumas das grandes músicas nacionais que marcaram época

A música está entre as mais ricas formas de manifestação da cultura brasileira. Típicas de regiões do interior do Brasil, a música caipira e o sertanejo raiz, por exemplo, caíram no gosto popular com melodias únicas e canções que retratam desde as paisagens e o cotidiano da vida no interior até questões amorosas.

Um violeiro toca  

“Um Violeiro Toca” (1989) foi criada por Almir Sater, em parceria com Renato Teixeira. A canção poética fala sobre as inspirações do violeiro: o amor e a natureza. A música está presente nos álbuns Rasta Bonito (1989) e Um Violeiro Toca (2006), de Almir Sater. Em 2017, fez parte do repertório da peça teatral “Bem Sertanejo – O Musical”, estrelado por Michel Teló e dirigida por Gustavo Gasparani.

Amanheceu, peguei a viola

“Amanheceu, Peguei a Viola” (1984) foi composta pelo cantor e compositor Renato Teixeira e faz parte do disco “Amizade Sincera” (1990). Na canção, o violeiro percorre estados brasileiros, de Norte a Sul, cantando para o povo. A música também fez parte da abertura do programa Som Brasil, transmitido pela Rede Globo.

Panela Velha

A música “Panela Velha” foi composta por Moraezinho e Auri Silveira. A canção, com os conhecidos versos “Não interessa se ela é coroa / Panela velha é que faz comida boa”, foi interpretada por Moraezinho no álbum “O Tamanho da Guasca” (1982). No entanto, ficou nacionalmente conhecida na voz do cantor e compositor Sergio Reis, com o lançamento do disco “Sergio Reis” em 1983.

Dona Saudade

“Dona Saudade” foi composta por Edward de Marchi e, em meados dos anos 1970, tornou-se bastante popular na voz da dupla sertaneja raiz Liu & Léu. A música sobre desilusão amorosa pode ser encontrada em diversos discos da dupla, como “Dona Saudade” (1964), “O Menino da Porteira” (1972), “Os Grandes Sucesso” (1979), “Som da Terra” (1994), entre outros.  

Redação EdiCase

One thought on “Clássicos da moda de viola e do sertanejo raiz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *