Queen: a história por trás do sucesso

Queen: a história por trás do sucesso
Banda é responsável por enormes sucessos do rock

Relembre alguns marcos na carreira da lendária banda de rock

O Queen segue até hoje como um dos maiores e mais influentes grupos de rock do planeta. A banda britânica foi fundada nos anos 1970, na Inglaterra, por Freddie Mercury, Brian May, Roger Taylor e John Deacon. Com a formação original, ela se manteve ativa até 1991, ano da morte do vocalista Freddie Mercury.

Novos integrantes

O legado musical e a multidão de fãs seguem ativos mesmo após 30 anos, ainda que com novos integrantes. Entre 2004 e 2009, Paul Rodgers assumiu o posto de vocalista do grupo. Mais tarde, em 2012, o cantor Adam Lambert firmou parceria com o Queen e assumiu os vocais da banda.

Discografia

O álbum de estreia, intitulado Queen, foi lançado em 1973. Com influências do hard rock e do heavy metal, o disco possui sucessos como “Keep Yourself Alive” e “Liar”. No ano seguinte, o Queen lançou mais dois trabalhos: Queen II, que alcançou a quinta posição nas paradas britânicas, e Sheer Heart Attack, com a música “Killer Queen”.

Bohemian Rhapsody

Em 1975, a banda britânica lançou o inovador álbum A Night at the Opera. A primeira canção do álbum, que mistura rock’n’roll com ópera e tem duração de 5 minutos e 55 segundos, é “Bohemian Rhapsody”. Dois anos depois, ela foi eleita a melhor canção dos últimos 25 anos pela Indústria Fonográfica Britânica (BPI).

Depois disso, até 1991, a banda produziu outros 9 álbuns. Em homenagem póstuma a Freddie Mercury, em 1995, os demais integrantes da banda lançaram o álbum Made In Heaven.

Primeiro Rock in Rio

Na primeira edição do Rock in Rio, em 1985, o Queen se apresentou nos dias 11 e 18 de janeiro. O primeiro dia ficou marcado na história, pois teve recorde de público: 300 mil pessoas. No repertório da banda, estavam os maiores sucessos: “Love of my Life”, “We Will Rock You”, “We Are the Champions”, “I Want to Break Free” e “Bohemian Rhapsody”.

Morte de Freddie

Em novembro de 1991, Freddie Mercury assumiu publicamente ser soropositivo. No dia 24 daquele mês, o mundo da música perdeu o dono de um talento inegável. O cantor morreu devido a uma broncopneumonia, causada por complicações da AIDS.

Nos anos 80, o líder do Queen já sabia que tinha a doença, mas decidiu guardar o diagnóstico em segredo até 1991. “Creio que tenha sido correto não publicar esta informação até agora para proteger a privacidade das pessoas ao meu redor”, contou o cantor em nota na época.

Oscar

No Oscar de 2019, o drama baseado na vida de Freddie Mercury e dirigido por Bryan Singer, “Bohemian Rhapsody” (2018), venceu em quatro categorias: Melhor Montagem, Melhor Edição de Som, Melhor Mixagem de Som e Melhor Ator, com Rami Malek. Foi o filme que mais recebeu estatuetas naquela noite da premiação.

Aprenda a tocar as principais músicas do Queen com a revista Cifras dos Sucessos.

Laleska Diniz

Jornalista com formação pela PUC-SP. Apaixonada por produção de conteúdo, trabalha há quase 4 anos com comunicação. Na EdiCase, produz textos sobre os mais variados assuntos para revistas impressas e digitais, portal de notícias e Instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *