Veja como os hormônios podem interferir no seu peso

Veja como os hormônios podem interferir no seu peso
Endocrinologista explica a relação do equilíbrio hormonal e a manutenção do peso (Foto: Shutterstock)

Entenda a relação entre o sistema endócrino e a manutenção do peso corporal

O sistema endócrino é um sistema complexo e extremamente importante para o corpo humano. Ele é responsável pelo funcionamento de glândulas e do controle de emissão de hormônios no organismo.

> Saiba por que beber água é importante para a saúde

Os hormônios atuam, praticamente, sobre todos os sistemas e aparelhos do organismo. Os principais órgãos do sistema endócrino são o hipotálamo, a hipófise, a tireoide, as paratireoides, os testículos e os ovários.

Hormônios ligados ao peso

Existem alguns hormônios que influenciam diretamente na manutenção do peso corporal. De acordo com os médicos endocrinologistas Dra. Eliane Naomi e Prof. Dr. Danilo Höfling, são muitos os hormônios e substâncias envolvidos com a manutenção de peso corpóreo.

“Como exemplo pode-se citar a participação de dois hormônios: a leptina e a insulina. A leptina e a insulina são hormônios secretados em quantidades proporcionais à massa adiposa e atuam perifericamente, estimulando o catabolismo, e sobre o sistema nervoso central, interagindo com receptores no hipotálamo, favorecendo a saciedade”, explicam os endocrinologistas.

Segundo os médicos, pacientes obesos podem apresentar altos níveis desses hormônios por terem resistência à sua ação. Outro exemplo citado pelos profissionais da Clínica Oryon, é o da grelina sérica, cujos níveis podem induzir ao aumento da ingestão alimentar.​

> Academia em casa: veja como é possível movimentar o corpo com atividades do dia a dia

Doenças no sistema endócrino

Algumas doenças no sistema endócrino podem resultar no aumento de peso. Por isso, é sempre recomendado consultar um médico para saber o que está influenciando isso.

“Doenças hipotalâmicas, adrenais, tireoidianas, gonadais e pancreáticas podem causar aumento de peso. Um dos principais exemplos é o de pacientes que apresentam hipotireoidismo, estado no qual a quantidade de hormônios produzidos pela glândula tireoide é menor do que o organismo necessita”, explica o Prof. Dr. Danilo Höfling.

De acordo com o endocrinologista, “uma vez que os hormônios tireóideos estimulam o metabolismo basal e o consumo de oxigênio, a sua falta pode contribuir para o ganho de peso de pacientes com essa doença”. Entretanto, segundo ele, isso ocorre apenas quando os pacientes não estão sendo tratados com a reposição de hormônios tireóideos.

Doenças que causam perda de peso

Outras doenças endocrinológicas podem gerar perda de peso. Estas, segundo o Prof. Dr. Danilo Höfling, geralmente causam perda de massa magra, ou seja, água e músculo, além da perda de gordura.

“As principais doenças endocrinológicas que causam perda de peso são o diabetes mellitus tipo I, que utiliza dose insuficiente ou descontinua a insulina; o hipertireoidismo, que é o aumento dos hormônios tireóideos e a insuficiência adrenal, carência de hormônios da glândula suprarrenal”, esclarecem os endocrinologistas. Em todos os casos, é sempre importante buscar orientação médica para tratamento e manutenção do peso.

Leia sobre dietas saudáveis na revista Emagreça com Saúde

Redação EdiCase

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *