4 características do gato da raça azul russo 

4 características do gato da raça azul russo 
O gato azul russo é considerado um dos mais elegantes do mundo (Imagem: Irina Borodovskaya | Shutterstock)

O gato azul russo é uma raça originária da Rússia, com uma história que remonta a séculos. Acredita-se que ele tenha surgido na região portuária de Arkhangelsk, no norte do país, onde era conhecido como “Archangel Blues”. Todavia, sua origem exata é ainda um mistério. Alguns dizem que ele foi levado para a Europa Ocidental por marinheiros russos no século 19.  

Segundo a TICA (The International Cat Association), durante a Segunda Guerra Mundial, a raça quase foi extinta. Por isso, criadores decidiram cruzar gatos que se assemelhavam ao azul russo. Foi usado o british shorthair, por exemplo, para garantir a pelagem macia e clara, além dos siameses, para garantir o corpo elegante com pernas longas e finas. 

A seguir, conheça algumas características interessantes do gato da raça azul russo! 

1. Aspectos físicos 

O azul russo é considerado um dos gatos mais elegantes do mundo. De porte médio, ele pode pesar entre 3,5 e 5,5 kg. Possui o corpo magro e musculoso, com pernas longas, que lhe dão uma aparência atlética e graciosa.  

Ele tem pelagem curta, densa e sedosa, sendo frequentemente descrita como “azul de prata”, com uma tonalidade prateada que reflete a luz de maneira sutil. Os olhos verdes profundos contrastam perfeitamente com os pelos. 

Suas orelhas grandes e arredondadas na ponta complementam sua expressão facial alerta e suave. Além disso, segundo a TICA, o sorriso desse gato é outra característica marcante, resultado das maçãs do rosto largas e salientes.  

2. Temperamento e personalidade 

O gato azul russo tem temperamento gentil e afetuoso, o que o torna um companheiro amável e fiel à família. Ele geralmente é reservado com pessoas estranhas. No entanto, uma vez que se sente confortável, é muito carinhoso e dedicado. Ademais, é conhecido por criar forte vínculo com seus tutores e frequentemente os acompanham pela casa, procurando participar de todas as atividades familiares.  

Ele é brincalhão e curioso, desfrutando de jogos interativos e desafios mentais que estimulam a mente ágil. Inclusive, devido à sua inteligência, conforme a TICA, pode aprender a brincar de buscar brinquedos ou a fazer truques, como abrir portas. Além disso, sua natureza calma faz com que seja excelente companheiro para famílias com crianças e outros animais de estimação. 

Gato azul russo com pelo cinza deitado em madeira
Alguns cuidados com a alimentação são importantes para a saúde do azul russo (Imagem: kot1k87 | Shutterstock)

3. Cuidados com a alimentação e a saúde  

Com os cuidados adequados, segundo a TICA, essa raça pode viver até 25 anos. Por isso, é essencial fornecer uma dieta equilibrada e adequada às necessidades nutricionais do gato azul russo. Isso porque uma alimentação de alta qualidade, rica em proteínas, vitaminas e minerais, é fundamental para manter a saúde digestiva, a pelagem brilhante e a vitalidade geral do bichano.  

Além disso, é importante monitorar a quantidade de comida oferecida para evitar a obesidade, pois ele tem tendência a ganhar peso. Também é fundamental cuidados regulares de saúde, incluindo visitas ao veterinário para exames de rotina, vacinações e tratamento preventivo contra parasitas.  

4. Educação e socialização  

A socialização e a educação do gato azul russo são cruciais para garantir que ele se torne bem-comportado. Quando filhote, deve ser exposto a diferentes situações, pessoas e outros animais de estimação para desenvolver confiança e habilidades sociais. Além disso, pode ajudar a reduzir a timidez e a ansiedade introduzi-lo gradualmente em diferentes ambientes, como locais movimentados da casa e visitas ao veterinário.  

Também é fundamental estabelecer limites claros e consistentes desde o início, utilizando técnicas de reforço positivo, como elogios e recompensas, para promover comportamentos desejáveis e evitar os indesejados. Nesse sentido, treinamento de obediência também pode ajudar o gato a aprender comandos básicos e estabelecer uma conexão mais forte com o tutor. 

Redação EdiCase

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *