Entenda o que é o infarto e saiba como evitá-lo

Entenda o que é o infarto e saiba como evitá-lo
O infarto é resultado de uma série de eventos acumulados ao longo dos anos (Imagem: Shutterstock)

Infarto ou enfarte e, nos termos médicos, também é conhecido como infarto do miocárdio, enfarte do miocárdio, doença isquêmica do coração, obstrução das coronárias e crise cardíaca. “Infarto do miocárdio se dá através da necrose de uma parte do músculo cardíaco, causada pela ausência da irrigação sanguínea que leva nutrientes e oxigênio ao coração”, explica o cardiologista Luiz Antonio Campos.  

Entretanto, segundo ele, o infarto também pode ser caracterizado pela obstrução das artérias coronárias em razão de um processo inflamatório associado à aderência de placas de colesterol em suas paredes. O desprendimento de um fragmento dessas placas, ou a formação de um coágulo de sangue, um trombo dentro das artérias, gera o bloqueio do fluxo de sangue causando sérios e irreparáveis danos ao coração (necrose do músculo cardíaco). 

“Com a supressão total ou parcial da circulação sanguínea ao músculo cardíaco, ele sofre uma injúria irreversível e para de funcionar, o que pode levar à morte súbita, morte tardia ou insuficiência cardíaca com consequências que podem ser severas limitações da atividade física ou a completa recuperação”, completa o cardiologista. 

Receba as novidades sobre Saúde e Bem-estar, Astrologia, Beleza, Culinária e muito mais!

Causas do infarto  

Segundo o médico, o infarto é resultado de uma série de eventos acumulados ao longo dos anos, “como fumo, obesidade, diabetes, hipertensão, níveis altos de colesterol, estresse, vida sedentária e/ou histórico pessoal ou familiar de doenças cardíacas”.  

Ainda de acordo com Luiz Antonio Campos, o infarto do miocárdio pode também acontecer em pessoas que têm as artérias coronárias normais. Isso acontece quando as coronárias apresentam um espasmo, contraindo-se violentamente e produzindo um déficit parcial ou total da circulação do sangue ao músculo cardíaco irrigado pelo vaso contraído. Esse tipo de espasmo também pode acontecer em vasos já comprometidos pela aterosclerose.  

Médico cardiologista usando jaleco mostrando a figura de um coração. Na mesa tem um notebook aberto e um vaso de planta
A prevenção pode ser feita por meio de consultas regulares ao médico (Imagem: Shutterstock)

Conheça os sintomas 

Segundo Luiz Francisco Ávila, cardiologista do Instituto do Coração (Incor) de São Paulo, o principal sinal é a dor muito forte no peito, que pode se irradiar pelo braço esquerdo e pela região do estômago. “Em primeiro lugar, deve-se correr contra o relógio, procurando um atendimento imediato, pois a área do músculo morta cresce como uma bola de neve com o passar do tempo”, alerta o especialista.  

Prevenindo o infarto  

A prevenção ao infarto, segundo o cardiologista Luiz Antonio Campos, pode ser feita por meio de consultas regulares ao médico para saber o seu nível de colesterol e pressão arterial. Estes dois fatores, quando elevados, indicam que você tem um maior risco de sofrer doenças cardíacas. 

Além disso, é importante “cuidar da dieta e do peso para manter em controle a pressão e o colesterol, evitar alimentos ricos em gordura, como frituras, e introduzir mais grãos e frutas em sua rotina alimentar”, orienta o cardiologista.  

Parar de fumar também é uma medida importante a ser tomada, pois o cigarro danifica as paredes das artérias, o que facilita o depósito de colesterol. Outras indicações para prevenção do infarto, são: evitar o sedentarismo, reduzir o estresse, reduzir o consumo de cafeína e a ingestão de álcool.  

Redação EdiCase

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.