9 erros para evitar na hora de educar o cachorro

9 erros para evitar na hora de educar o cachorro
Educar os cachorros ajuda no desenvolvimento deles (Imagem: sergey kolesnikov | Shutterstock)

Educar os cachorros é parte essencial da responsabilidade de ser tutor, e isso desempenha papel fundamental no desenvolvimento de uma convivência harmoniosa entre o animal e a família. A educação oferece aos cães as ferramentas necessárias para compreender as expectativas do ambiente em que vivem, estabelecendo padrões de comportamento aceitáveis. Além disso, um cão bem-educado é mais feliz e saudável, experimentando menos estresse e ansiedade.

Nesse cenário, é crucial evitar alguns erros na educação do pet para garantir que o processo seja efetivo e correto. Abaixo, confira os mais comuns e saiba como não os cometer!

1. Falta de consistência

A inconsistência nas regras confunde o cão. Para evitar isso, defina normas claras desde o início e mantenha uma abordagem coesa na educação, seja comandos, horários ou recompensas.

2. Recompensas inadequadas

Oferecer recompensas inconsistentes ou inadequadas confunde o cão. Por isso, certifique-se de gratificar comportamentos desejados imediatamente e com algo que ele valorize, como petiscos, carinho ou elogios.

3. Ignorar o treinamento básico

Ignorar comandos básicos pode levar a problemas comportamentais. Invista tempo em treinamento regular para garantir que seu cachorro entenda e obedeça a comandos fundamentais.

“Os comandos ‘fica’, ‘senta’ e ‘deita’ são os primeiros a serem ensinados e vão muito além de ensinar o cachorro a fazer exatamente isso, mas é o começo de uma relação de dominância entre o tutor e o pet”, explica o comportamentalista animal Wagner Brandão.

4. Punir após um erro

Se um cão cometeu um erro, repreendê-lo após o fato é ineficaz. Corrija comportamentos indesejados imediatamente e recompense quando ele se portar corretamente.

5. Falta de socialização

A falta de exposição a diferentes ambientes, pessoas e animais pode resultar em comportamentos temerosos ou agressivos. Por isso, socialize seu cachorro desde filhote para promover uma personalidade equilibrada.

Dois cachorros correndo em um parque
Falta de atividade física pode prejudicar o comportamento do cachorro (Imagem: otsphoto | Shutterstock)

6. Exercício físico insuficiente

Cães entediados e pouco estimulados podem desenvolver comportamentos destrutivos. Por isso, certifique-se de fornecer exercícios físicos e mentais adequados para manter seu cachorro saudável e feliz. “Além do exercício físico, o passeio é benéfico para socialização e estimulação mental do pet […]”, conta Wagner Brandão.

7. Não respeitar limites

Permitir que o cão faça o que quiser sem estabelecer limites leva a comportamentos desafiadores. Assim sendo, estabeleça regras claras e seja firme ao aplicá-las para ensinar limites apropriados.

8. Desconsiderar a saúde mental

Cachorros precisam de estímulos mentais, não apenas físicos. Brinquedos educativos, jogos e desafios cognitivos são importantes para manter a mente do animal ativa e saudável. “Os passeios para socialização com humanos e outros animais são essenciais para a saúde mental e ocupação do tempo ocioso, em média três vezes ao dia com intervalo de 10 a 15 minutos”, acrescenta a veterinária Rammana Silva.

9. Falta de paciência

A paciência é fundamental no treinamento de cães para construir uma relação saudável e confiante. Diante disso, evite reações impulsivas. Wagner Brandão também explica que o reforço positivo é fundamental para o treinamento eficaz.

Redação EdiCase

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *