Técnicas de proteção energética

Técnicas de proteção energética
Saiba como se proteger de energias ruins (Imagem: Shutterstock)

Mago hermetista explica como elas funcionam e ensina como se proteger de energias

Por Nino Denani

Um dos temas mais pedidos quando falamos de Magia e Ocultismo são as famosas técnicas de proteção energética. Aparentemente, a grande maioria das pessoas que estão envoltas nesse mundo tem algum tipo de medo ou receio disso em particular.

Corremos à internet, procuramos esotéricos, vemos amuletos, orgonites, pentagramas, queimamos alecrim, manjericão, pimenta, sálvia e eucalipto. Tomamos banhos de sal grosso, limpamos nossa turmalina negra ou colocamos um ônix no bolso.

No BBB 22, por exemplo, a empresária e influenciadora digital Jade Picon usou um esparadrapo para tapar umbigo, justificando que era para protegê-la de energias negativas.

Você, entretanto, já se perguntou por um momento: o que é a proteção energética?

Proteção energética

Não há formas de falarmos de proteção energética sem antes fazermos duas perguntas fundamentais. A primeira delas é “o que é energia?” e a segunda, “por qual motivo eu preciso me proteger dela?”.

Acho que não era exatamente isso que você procurava ao entrar aqui, você provavelmente gostaria de uma receita, algo simples e fácil de se fazer e que faria você afastar toda a negatividade da sua vida.

Eu compreendo, pode acreditar. Compreendo tanto que prometo a você: se você for até o fim comigo, terá a maior e mais efetiva técnica de proteção energética já desenvolvida. É algo que eu uso, que todos da Ordem que faço parte usam e que todos os Magos que conheço também usam.

Supondo que você continuou, então vamos à frente.

Entenda o que é energia (Imagem: Shutterstock)
O que é a energia

Durante milhares de anos os sábios se perguntaram: o que nos dá a vida? O que é isso que temos em nossa mente que nos faz funcionar, independentemente de qualquer outra coisa? O que nos impulsiona, o que nos desperta, o que nos motiva a fazer o que fazemos? O que nos liga uns aos outros a ponto de parecer que estamos conectados em uma só vontade?

Esse tipo de questionamento deu origem a respostas bastantes interessantes que são, basicamente, de dois grupos: situações internas e situações externas.

As situações externas a nós compreendem os deuses criadores. Fomos feitos por alguma coisa e essa coisa nos anima de algum jeito; por meio de um “sopro”, por meio de sua onipotência, por meio de um fluído imaterial.

As situações internas vão nos trazer respostas como “a mente”, libido, tesão pela vida, necessidade reprodutiva, instinto. Aristóteles dizia que era a ação de um motor que permite a atualização de uma potencialidade.

Só existe um pequeno problema aqui: embora muitas civilizações falem a respeito disso, embora muitos povos e alguns sábios falem… A gente não sabe se isso existe de verdade.

A proteção energética funciona?

Calma… Não estou dizendo aqui que essa “energia” não existe. Estou falando que não sabemos se existe e essa sombra de dúvida que deixamos é suficiente para que se construa uma coisa chamada “crença”. Por mais estranho que pareça, a crença é fundamental para processos Mágickos. Agora observe: falei da crença, não do objeto da crença, ou seja: falei do milagre, não do santo.

Quando acreditamos em alguma coisa, certos processos acontecem em nosso cérebro. O mais famoso deles é o “efeito placebo”, quando nosso crer na eficácia de uma droga altera nosso estado biológico a ponto de simular (e muitas vezes curar) alguns males. Acontece que esse “crer” é bem mais profundo do que isso e pode, até, alterar nossa percepção da realidade.

Por exemplo: Você já deve ter visto um monte de pessoas falando diversas formas diferentes (às vezes, bastantes diferentes) de se fazer um trato com espíritos: tem a forma do kardecismo, tem a forma da umbanda, tem a forma do candomblé, da quimbanda, do vodu, do cristianismo, da goétia. No fundo, todas essas formas fazem a mesma coisa: propõe contato com seres metafísicos.

Sabe por que todas elas parecem funcionar?

Porque quem faz acredita que aquilo que ele está fazendo é real. Isso muda os padrões mentais dos praticantes, que são envolvidos em uma série de gestos, sons, aromas, coreografias, cores e formas que os colocam no que chamamos de “padrão indutivo”. Assim, algo se manifesta, não necessariamente um espírito, mas, de fato, algo acontece que muda todos que ali estão.

Tudo isso acontece por uma coisa chamada “mecanismo de crença”.

Bom… com tudo isso explicado, vamos a técnica suprema de proteção energética propriamente dita:

A técnica suprema de proteção energética

Treine sua mente para ter a certeza de que você não está sofrendo ataques energéticos. É… pois é, simples assim. Mesmo ritos consagrados de proteção energética como o Ritual Menor do Pentagrama, conta com a necessidade do praticante se sentir protegido, ou seja, é o treino da mente para ter certeza que você não será, não é e não foi atacado.

A primeira lei do hermetismo versa: “O todo é mente. O universo é mental”. Tudo acontece na mente, então, treine-a para ser aquilo que você quiser ser.

Nino Denani

Pós-graduado em neuropsicologia, Mago Hermetista, Grão Mestre da Ordem do Grande Oriente Místico e host do canal do Nino Denani no YouTube.

Instagram: @ninodenani

E-mail: contato@ninodenani.com.br

Redação EdiCase

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *