10 adaptações alimentares para quem tem reumatismo

10 adaptações alimentares para quem tem reumatismo
Alguns alimentos auxiliam no tratamento do reumatismo (Imagem: Shutterstock)

O cuidado com a alimentação é importante para o bom funcionamento do corpo. Contudo, no caso de pessoas com doenças reumáticas, em especial, algumas adaptações são importantes para auxiliar no tratamento e ajudar a evitar complicações. A seguir, a nutricionista Solange Ventura explica quais alimentos devem ser evitados e quais consumir. Confira: 

Alimentos que devem ser evitados

  • Carne vermelha e de porco, aves, ovos e manteiga. Isso porque são alimentos de origem animal que contêm muita gordura saturada, o que é prejudicial para o paciente, pois aumentam a inflamação das articulações. 
  • Evite salgadinhos industrializados e margarina, pois a maioria contém ácidos graxos trans ou gordura trans, que aumentam a incidência de doenças cardíacas. 
Nutricionista e paciente sentadas. Na mesa possui alimentos saudáveis e um vaso de planta
Pacientes com doenças reumáticas precisam de acompanhamento nutricional (Imagem: Shutterstock)

Adaptações importantes na alimentação   

  1. A gordura saturada está na gema do ovo, assim, faça omelete só de claras. 
  2. Se gosta de leite, opte pelo desnatado. 
  3. Se não abre mão de carne, prefira os cortes mais magros, como bifes de alcatra e peito de frango. 
  4. A proteína ideal para consumo diário é a que vem do salmão e da cavala, alimentos ricos em ácidos graxos e ômega 3. 
  5. É preciso priorizar alimentos que tenham gorduras boas, encontradas no azeite extravirgem de oliva, nas nozes e no abacate. 
  6. Substitua o pão branco, batatas e arroz por doses moderadas de pão integral, batata-doce e arroz integral. É uma boa opção, pois o paciente está adicionando mais fibras, que combatem a inflamação. 
  7. O açúcar agrava o processo inflamatório. Cerejas, maçãs e peras são alimentos de baixo teor de açúcar. Cozidos e temperados com canela, podem substituir bem qualquer sobremesa mais calórica. 
  8. Alguns alimentos à base de leite e de trigo podem desencadear reações alérgicas, intolerância alimentar e dores de cabeça. Se o paciente com artrite tem sensibilidade alimentar, o sistema imunológico cria anticorpos cada vez que ele ingere um alimento à base de leite ou trigo, causando um ciclo de inflamação. Uma substituição seria o leite de soja e alimentos isentos de glúten. 
  9. Quando o paciente pensar em um lanche crocante, deve descartar os salgadinhos e optar por um punhado de nozes, grande fonte de ômega 3. 
  10. No caso das margarinas, já existem versões do produto sem gordura trans e com a adição de ômega 3, estas devem ser priorizadas. 

Como não é fácil fazer essas substituições alimentares sozinho, é importante o acompanhamento nutricional, para que o paciente com artrite possa fazer escolhas alimentares mais apropriadas. Quanto aos pacientes com artrose, não há tantas restrições como no caso da artrite reumatoide. O importante é não sobrecarregar o corpo, optando por uma dieta com menos calorias.

Redação EdiCase

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.