4 dicas para escolher o tapete ideal para sua casa

4 dicas para escolher o tapete ideal para sua casa
Como escolher o tapete ideal para sua casa (Imagem: Shutterstock)

Veja como utilizar esse item de decoração para deixar os ambientes bonitos e aconchegantes

Por Glaucia Ferreira

Belo, aconchegante e com diversas funções atreladas a ele, o tapete é um item indispensável em todo projeto. Além do conforto ao pisar, ele é um aliado na hora de delimitar ambientes e faz toda a diferença para o conforto térmico e acústico. Pensando nisso, as arquitetas Ieda e Carina Korman, à frente do escritório Korman Arquitetos, reuniram diversas dicas para ajudar na escolha do tapete correto para cada ambiente da casa. Confira!

Receba as novidades sobre Saúde e Bem-estar, Astrologia, Beleza, Culinária e muito mais!

> Estilo urban jungle: 4 ideias para decorar os cantinhos verdes do seu lar

1. Primeiros passos

“Cheios de utilidades, os tapetes podem ser empregados em diversos ambientes, mas pedem por alguns cuidados”, apontam Ieda e Carina Korman. Eles podem ser neutros ou cheios de personalidade e devem ser escolhidos, costumeiramente, após a compra do mobiliário.

“Mas se o cliente já possuir uma peça que seja herança de família, por exemplo, o décor será feito pensado para ela”, explica Ieda Korman, que complementa: “um tapete deve ser escolhido de acordo com a rotina da família e com o ambiente que será colocado”.

Assim, uma casa com pet ou crianças, por exemplo, pede por uma peça mais resistente e fácil de limpar. Uma casa de praia, por outro lado, dispensa peças de lã ou mais peludas. “Nesse caso, o melhor é optar por fibras naturais, corda náutica ou algodão, por exemplo”, diz Ieda.

> Ambientes integrados: confira ideias para tornar o espaço mais funcional

2. Tamanho e proporção

Para definir o melhor tamanho para um tapete, é necessário levar em conta os mobiliários que estão no ambiente. “Em um living, o recomendável é que o tapete seja cerca de 15 ou 20 cm maior do que a área que delimita. Eles devem, ainda, se estender em 20 cm para dentro do sofá”, explica Carina Korman. As poltronas devem estar inteiramente sobre a área do tapete, ou com ao menos metade de seu comprimento.

Em salas de jantar, por sua vez, Ieda e Carina Korman indicam que o tapete tenha ao menos 60 cm a mais do que o lado maior do tampo da mesa. “Assim, é garantido que, ao mover a cadeira, ela não se enroscará na peça”, explicam. Ainda assim, as medidas são variáveis de acordo com cada caso. “É importante se atentar e respeitar o desenho da peça, valorizando-a”, indica Ieda Korman.

> 5 dicas para escolher o pendente para a sala de estar

Tapete no quarto (Imagem: Shutterstock)

3. Necessidades dos ambientes

Ambientes diferentes pedem por tapetes diferentes. De modo geral, espaços com muita movimentação devem receber peças de gramatura mais baixa, deixando os tapetes mais felpudos e robustos para os locais em que se passa mais tempo sentado, ou que pedem por aconchego. “Quartos e home theaters são perfeitos para os modelos peludos, mas cuidado com clientes que possuem alergia”, diz Ieda Korman.

“Amamos especificar tapetes que peguem toda a extensão da cama, mas, quando se trata de pessoas alérgicas, o melhor é optar por no máximo dois tapetes pequenos ao lado da cama, de fibra lavável”. Cozinhas dispensam tapetes, ao passo que banheiros podem receber peças pequenas à frente da bacia, pia e chuveiro, garantindo uma pisada confortável.

4. Como combinar

Por fim, na hora de coordenar os tapetes com o décor, é possível pensar no padrão de estampas e cores em conjunto com as texturas e paletas do mobiliário. “Se o cliente já possui uma peça marcante ou optou por um desenho exclusivo e personalizado, o tapete será o ponto de partida. Mas, no geral, os tapetes são os últimos itens a serem definidos”, aponta Ieda. Assim, é possível levar em conta a paleta de cores escolhida para todo o ambiente, buscando harmonia.

“Quando há o desejo por uma sobreposição de tapetes, que dão bossa aos projetos, o ideal é escolher uma peça mais neutra para a base, e ousar no tapete que vai por cima”, indica. Em alguns casos, os desenhos e padrões marcantes são como obras de arte no chão e funcionam como ponto de destaque. Para quem busca apenas o conforto da peça, as neutras são sempre as mais indicadas, sem risco de errar.

Confira mais conteúdos e dicas de decoração

Redação EdiCase

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.