4 formas de ganhar dinheiro com um canal de conteúdo próprio

4 formas de ganhar dinheiro com um canal de conteúdo próprio
Produzir conteúdo para um canal próprio ajuda a aumentar a monetização (Imagem: Gorodenkoff | Shutterstock)

No Brasil, há cerca de 20 milhões de criadores de conteúdo, segundo o relatório de “Macrotendências da Creator Economy”, da YOUPIX. No entanto, muitos deles não possuem um canal próprio e dependem exclusivamente das redes sociais, o que pode trazer uma série de limitações criativas e financeiras.

Os creators são reféns dos algoritmos — e é por isso que não crescem como deveriam, conforme explica Tiago Maranhão, Country Manager na Stages. “São mudanças que afetam o alcance orgânico, a visibilidade e, por consequência, a receita do negócio. Além disso, a competição dentro desse ambiente é intensa, tornando mais difícil se destacar e atrair uma base de seguidores fiel”, diz.

Pensando nisso, o especialista elenca 4 formas de ganhar dinheiro com um canal próprio de criação de conteúdo. Confira!

Receba as novidades sobre Saúde e Bem-estar, Astrologia, Beleza, Culinária e muito mais!

1. Busque uma monetização justa e flexível

Uma das maiores vantagens em criar um canal próprio de conteúdo é promover um espaço personalizado para os seguidores. Como resultado, creators têm uma aproximação junto ao público, uma vez que o canal próprio oferece um ambiente exclusivo e que atende às demandas específicas da audiência.

“A customização de aspectos como design, navegação e interatividade diferenciadas não só resulta no aumento do engajamento, como também possibilita ao creator obter feedbacks e insights valiosos de quem está do outro lado da tela”, explica o profissional.

2. Fuja do revenue share

Algumas redes sociais retêm uma parcela significativa dos lucros do criador de conteúdo. “No modelo de revenue share, plataformas se tornam sócias de creators, mas o tipo de sócio que apenas recolhe uma parte do faturamento no final do mês, mesmo sem investir ou pelo menos colaborar com a criação e geração de conteúdo. Não me parece justo”, completa Tiago Maranhão.

Duas mulheres sentadas mexendo em um computador
Ter um canal próprio de transmissão oferece mais liberdade para os produtores de conteúdo definirem as suas próprias regras (Imagem: L.O.N Dslr Camera | Shutterstock)

3. Defina as suas próprias condições

Com um canal próprio, creators também podem monetizar produções das formas como mais se conectem às suas metas, sem dividir esses ganhos com terceiros. A venda de vídeos, assinaturas, produtos exclusivos e cursos é gerenciada apenas segundo as condições do criador.

4. Crie uma base de fãs leais

Toda essa estrutura é excelente para diversificar as fontes de receita, segundo Tiago Maranhão. “A longo prazo, a introdução de conteúdos premium e novidades que aumentam o leque de ofertas aos seguidores tende a estreitar o comprometimento deles com a marca”, comenta.

À medida que a base de fãs leais se desenvolve, é possível potencializar a monetização e se expandir para outras plataformas e mercados. O resultado disso, para o criador de conteúdo, é um constante processo de monetização que tende a crescer. E, no final do ano, dicas como essas são essenciais.

Por Bianca Bispo

Redação EdiCase

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.