Canela: conheça um dos melhores destinos na região da Serra Gaúcha

Canela: conheça um dos melhores destinos na região da Serra Gaúcha
Cidade de Canela (Imagem: Shutterstock)

Confira as opções de lazer, a gastronomia, os pontos turísticos e a melhor época para visitar a cidade

Por Luciano Emiliano e Roberto Maia

Considerado um dos melhores destinos da Região das Hortênsias, na Serra Gaúcha, reúne dezenas de parques temáticos e naturais, arquitetura germânica, cultura e muitas opções gastronômicas e de cervejas. 

Canela está situada a 115 quilômetros de Porto Alegre, e conta com uma excelente estrutura hoteleira, com pousadas e hotéis que não deixam nada a desejar em conforto e sofisticação. O acesso é feito pela rodovia RS 235, uma das mais belas do país, em meio a charmosos canteiros de hortênsias e matas de araucárias.

> Pantanal: conheça o principal destino de turismo ecológico do país

Julho é o mês mais badalado 

A cidade começou a despontar para o turismo em 1944, época da abertura de um cassino no Palace Hotel. O jogo atraiu muitos visitantes do Brasil e também de países vizinhos. A alta temporada é o inverno, em especial julho, e o fim do ano, de novembro à primeira quinzena de janeiro, com bastante eventos ligados ao Natal. Não é à toa que o destino atrai milhares de visitantes de várias partes do Brasil. Vale a pena conhecer a região também entre fevereiro e maio ou em setembro e outubro.

Melhor época para visitar

O inverno, entre maio e agosto, é a época mais procurada pelos turistas para viajar a Canela. Durante esses meses faz bastante frio na região, podendo chegar a temperaturas negativas e até nevar. O verão, por outro lado, é bem quente com média de 35 graus.

Como chegar

Há voos de São Paulo para Porto Alegre pela Gol, Azul e Latam. A partir do aeroporto da capital gaúcha é possível seguir em um carro alugado, ônibus ou transporte de empresa turística.

> Holambra: conheça a cidade das flores

Turismo em Canela

Cascata do caracol

Cercada de muito verde, Canela tem 25 parques naturais e temáticos. É um convite para casais românticos, famílias que buscam lazer ao ar livre e para quem gosta de turismo de aventura. 

As paisagens são deslumbrantes e inesquecíveis, com inúmeros vales, morros, trilhas e quedas d’água, sendo a principal delas a Cascata do Caracol, um dos mais conhecidos cartões-postais do Rio Grande do Sul.

Situada no Parque Estadual do Caracol, a cachoeira pode ser vista de um mirante logo na entrada do local. Também é possível observar através dos bondinhos aéreos ao lado do parque, na rodovia RS 466. A atração despenca sobre um paredão de pedra no Vale da Lageana. É um dos pontos altos do ecoturismo na região.

Atrações radicais

Outra atração natural é o Parque da Ferradura, que apresenta diversas trilhas e um grande cânion de 420 metros de profundidade, com o Rio Caí. É possível avistar muitas espécies de animais silvestres no espaço, como quatis.Para quem gosta de adrenalina, Canela oferece pontos de esportes radicais. 

> Desafio das palavras: turismo no Brasil

Há atividades para todas as idades e com diferentes níveis de dificuldades. Os visitantes podem optar por caminhadas, passeios de quadriciclo, cavalgadas e bicicletas, além do rafting no Rio Paranhana e de rapel no riacho Três Forquilhas. São 50 metros de paredão, sendo 47 metros com inclinação negativa, um desafio que intimida muitos iniciantes.

Diversão em família

Para quem viaja com a família, a cidade oferece muitas opções para a diversão nos parques temáticos. Entre elas a Terra Mágica Florybal, que possui um circuito de trilhas com personagens folclóricos e míticos, na estrada do Caracol. Vale a pena também conhecer o Alpen Park, que tem atividades como tirolesa e trenó de montanha-russa, na rodovia Arnaldo Oppitz.

Outra atração interessante é o Mundo Gelado do Capitão, o primeiro parque temático de gelo da América Latina. O espaço é uma caverna com 30 toneladas de gelo e com 140 m2 e 40 metros de extensão. 

Durante todo o ano a temperatura é de 10 graus Celsios negativos. Os visitantes recebem um grosso casaco para aguentar o frio e podem apreciar cerca de 16 esculturas em gelo e o Ice Bar, além de móveis e utensílios.

Catedral de pedra

De grande desenvolvimento urbano e econômico, especialmente pela agroindústria e segmentos moveleiro, madeireiro e de malharia, Canela recebeu influências dos colonos alemães do século 19. Por isso, ainda preserva muitos chalés de estilo bávaro.

Com pouco mais de 42 mil habitantes, a cidade mantém o clima calmo de interior e reserva uma variedade de pontos interessantes que merecem visita. E um dos mais importantes é a imponente Catedral de Pedra, nome pelo qual é conhecida a Igreja Matriz de Nossa Senhora de Lourdes.

> Conheça o arquepélago de abrolhos

Localizada na região central do município, tem estilo gótico inglês com uma vistosa torre de 65 metros, um carrilhão de 12 sinos de bronze fabricados na Itália e vitrais que são autênticas obras de arte, assim como os adornos e o altar, que tem como tema a Santa Ceia. 

Em seu interior destacam-se painéis que retratam a “Aparição de Nossa Senhora”, a “Alegoria dos Anjos” e a “Anunciação”. Tamanha beleza levou a igreja a ser candidata a uma das Sete Maravilhas do Brasil em 2010.

Parque Mundo a Vapor
Parque Mundo a Vapor (Imagem: Shutterstock)

Parque temático ‘Mundo a Vapor’

O parque temáticoMundo a Vapor é uma das atrações mais concorridas de Canela. Chama muito a atenção a fachada, que reconstitui um famoso acidente ferroviário acontecido em Paris, em 1895, quando uma locomotiva cruzou desgovernada e em alta velocidade a estação de Montparnasse, atravessou uma das paredes e ficou pendurada a 12 metros de altura.

No interior do parque, que foi construído na década de 1950, os visitantes encontram uma coleção de miniaturas que representam as grandes conquistas da humanidade relacionadas à energia motriz a vapor. 

Omar Urbani, idealizador do Mundo a Vapor, iniciou a produção das miniaturas usando os materiais descartados pela oficina mecânica dos pais. Para finalizar, há, também, a possibilidade de um passeio de locomotiva para a diversão de adultos e crianças.

Canela tem ainda muitos outros pontos de interesse turístico. Entre eles o famoso Castelinho Caracol, uma das primeiras casas da cidade, que tem arquitetura germânica e busca resgatar os costumes dos imigrantes alemães da região, os museus da Moda, do Automóvel e dos Beatles, Vale dos Dinossauros, Parque das Cequoias, Ecoparque Sperry, Parque Estação Verde e Mundo da Vela.

Mirante Laje de Pedra

Para quem quiser apreciar a vista da região de Canela, o lugar indicado é o Mirante Laje de Pedra. Lá do alto é possível admirar e fotografar as montanhas do Vale do Quilombo, com suas fendas, paredões e cidadezinhas ao fundo. O mirante está localizado ao lado do Hotel Laje de Pedra (que encerrou atividades), dentro de um condomínio com belas casas, ruas arborizadas e lagos. A entrada é gratuita.

Decoração natalina é atração em Canela
Decoração natalina é atração em Canela (Imagem: Shutterstock)

Sonho de natal

Realizado há 32 anos, o evento Sonho de Natal integra primorosa decoração natalina com shows e outras atrações. Como não podia ser diferente, o espetáculo principal é a chegada do Papai Noel. E o “bom velhinho” chega em grande estilo, descendo pela torre da Catedral de Pedra, em meio a um grandioso show de luzes e fogos de artifícios.

Estação ‘Campos de Canella’

A icônica estação férrea da cidade é uma das opções turística da região da Serra Gaúcha. A histórica locomotiva, fabricada na Bélgica em 1909, tem seus vagões abertos ao público. O tradicional parque temático Mundo a Vapor é parceiro do projeto que carrega a paixão pelos trens. 

A locomotiva ganhou efeitos especiais e agora imita os mesmos sons do tilintar das engrenagens nos trilhos, o assovio da chaminé e o barulho do freio ao chegar ao destino como fazia no passado. A fumaça que saía da chaminé ao consumir a lenha para movimentar o trem também está de volta, dessa vez artificialmente.

> Conheça o Parque Nacional da Chapada de Veadeiros

A iniciativa público-privada resgatou a relação do município com trens e trilhos, ao mesmo tempo em que abriu espaço para novos locais de cultura, entretenimento, comércio e um centro de gastronomia. Construída por João Correa, entre 1913 e 1924, a antiga ferrovia transportava madeira e ligava Canela a Taquara, seguindo depois para São Leopoldo e Porto Alegre. A linha toda foi desativada em 1964.

Dica: Bustour

Canela dispõe de uma linha de ônibus hop-on hop-off, que passa pelos principais atrativos turísticos da cidade, além de Gramado.

Locais para se hospedar

  • Pousada Cravo e Canela

Luxuoso casarão com 11 suítes e piscina térmica. Diária para casal, com café da manhã. Integra a Associação de Hotéis e Pousadas de luxo, Roteiros de Charme.

  • Grande Hotel

O hotel centenário fica em um parque com 85 mil m 2 de área. Diária para casal, com café da manhã.

Gastronomia de Canela

O município também é um destino gastronômico, com bares e restaurantes de várias culinárias típicas, principalmente alemã, italiana e gaúcha. O tradicional churrasco, o delicioso café colonial, o romântico fondue e o chocolate caseiro também estão presentes.

Texto originalmente publicado na revista Qual Viagem (Edição 78).

Redação EdiCase

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *