Dia do folclore: 4 livros para relembrar personagens das lendas brasileiras

Dia do folclore: 4 livros para relembrar personagens das lendas brasileiras
Folclore são tradições passadas entre gerações (Imagem: Shutterstock)

No dia 22 de agosto é comemorado o Dia do Folclore. Porém, é fácil encontrar alguém que não conhece ou tem dificuldades de explicar, por exemplo, o que é a mula sem cabeça. “É fundamental que desde crianças as pessoas entendam do que se trata o folclore. Estamos falando de um conjunto de tradições que vem desde os nossos antepassados e que, se não for repassado de geração para geração, corremos o risco de perder toda a riqueza que fomos construindo ao longo dos anos”, conta a professora, Claudete Rodrigues.

Origem do termo ‘folclore’

Para se ter uma ideia, esse dia é celebrado internacionalmente. O autor do termo foi o escritor inglês William John Thoms, que fez a junção de “folk” (povo, popular) com “lore” (cultura, saber) para definir os fenômenos culturais típicos de cada nação. De acordo com ele, o significado da palavra, era “saber tradicional de um povo”. 

Os grandes folcloristas encarregam-se de registrar contos, anedotas, músicas, danças, vestuários, comidas típicas, entre outras coisas que definem a cultura popular. Mas são os personagens que estão inseridos nas lendas tradicionais do nosso país que costumam repercutir entre crianças e adultos.

Receba as novidades sobre Saúde e Bem-estar, Astrologia, Beleza, Culinária e muito mais!

“Temos personagens que falam sobre morte e outros sobre natureza, então cada lenda entra em uma questão a ser discutida durante a nossa vivência. Em algum momento você aprende sobre valores, preservação dos seres vivos, respeito aos mais velhos e até algumas mais pesadas para amedrontar e fazer com que as crianças obedeçam às regras de horário”, conta a professora Claudete Rodrigues.

Para comemorar essa data, a distribuidora de livros Disal selecionou 4 livros para você acompanhar as lendas clássicas do folclore brasileiro. Confira!

Ilustração do Saci perere
Saci perere é um clássico da literatura brasileira (Imagem: Shutterstock)

1. O Saci – Monteiro Lobato

Pedrinho é um menino muito corajoso, nem as onças são capazes de assustá-lo. Ele não tem medo de nada, exceto sacis! Mas isso não impede o garoto de sair à captura de uma dessas fantásticas criaturinhas. O Saci ensina ao garoto sobre os mistérios da selva e apresenta a ele muitas figuras do nosso folclore, além de ajudá-lo a enfrentar uma terrível Cuca.

2. Fábulas – Monteiro Lobato

Se tem algo que a turma do Sítio do Picapau Amarelo adora, são histórias. Histórias de princesas, príncipes, reis e rainhas. Histórias de folclore, lendas e mitos ou ainda fábulas que ensinam grandes lições de vida. Dona Benta lê para a turma os maiores clássicos de Esopo, além de outras histórias incríveis que vão despertar a curiosidade, o encantamento e até a ira dos personagens do Sítio.

3. Coisas do Folclore – Nelson Albissú

O autor fez uma coletânea de contos, lendas, adivinhas, parlendas, trava-línguas, dança, brincadeiras, entre outras coisas relacionadas ao folclore nacional. Nelson Albissú é um premiado autor de literatura infantil e professor de Teatro da Universidade Católica de Santos. As histórias ainda contam com ilustrações das renomadas ilustradoras mineiras Andréa Vilela e Mirella Spinelli, que possuem diversos prêmios pelo trabalho de ilustração.

4. Turismo e Folclore: Um Binômio a ser cultuado – Laura Della Monica

Este livro traz um conteúdo rico em informações e em depoimentos. É também um instrumento fundamental de auxílio e de orientação para profissionais responsáveis pelo planejamento de novos roteiros turísticos com enfoque cultural. É uma obra de grande importância para o setor de Turismo, assim como para profissionais e estudiosos do Folclore brasileiro.

Por Giulia Marini

Redação EdiCase

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.