4 dicas fundamentais para pintar as paredes

4 dicas fundamentais para pintar as paredes
Cuidados para pintar as paredes (Imagem: Shutterstock)

Alguns cuidados com a tinta são importantes na hora de renovar sozinho a cor dos ambientes

Pintar a casa é uma ótima opção para renovar a decoração de maneira econômica e prática. Apesar de existirem profissionais que realizam esse tipo de serviço, é totalmente possível fazê-lo sozinho.

Contudo, alguns cuidados são essenciais para evitar dores de cabeça e ter um bom resultado. Por isso, confira algumas sugestões de Argemiro Sanches, gerente de marketing das Tintas Eucatex, e Yohan Luis, pintor e especialista da Tintas Eucatex.

1. Itens além da tinta

A tinta é um item essencial para quem deseja pintar a casa, mas não é o único. Para que a pintura seja bem executada, algumas ferramentas são bastante importantes.

“No caso da pintura de paredes, será necessário utilizar: lixa para regularização da superfície, pano para retirar o pó após o lixamento, bandeja de pintura, rolo, pincel, espátula para misturar a tinta, fita crepe para isolar cantos e batentes de portas e janelas, além da tinta”, aconselham Argemiro Sanches e Yohan Luis.

2. Cuidados com a tinta

Além de escolher uma tinta que se adeque às necessidades do morador e do local em que será aplicada, é preciso ter alguns cuidados com o produto. “Para que a tinta atenda a todos os atributos destacados na embalagem, bem como às expectativas quanto ao resultado, é muito importante que o manuseio seja feito da maneira correta”, dizem Argemiro Sanches e Yohan Luis.

3. Manuseio da tinta

De acordo com os profissionais, ao abrir a lata de tinta, é preciso misturar bem o produto. “Depois de homogeneizar deve-se separar uma parte para fazer a diluição, seguindo as recomendações da embalagem, que podem variar de acordo com cada produto. Misture bem novamente e a partir daí a tinta está pronta para ser utilizada”, afirmam. Caso contrário, o resultado da pintura pode ser prejudicado.

4. Sobrou tinta, e agora?

Se sobrar tinta após a pintura, é possível guardá-la para utilizar depois. Porém, segundo os profissionais, o produto sofrerá algumas perdas nas características originais devido ao contato com bactérias que ficam no ar.

“Se optar por guardar, armazene apenas a tinta que não foi diluída em sua própria lata e utilize uma garrafa limpa para guardar a tinta diluída”, explicam. Além disso, é importante lembrar de fechar bem o recipiente.

Confira outras dicas na revista Projetos e Decoração.

Laleska Diniz

Jornalista com formação pela PUC-SP. Apaixonada por produção de conteúdo, trabalha há quase 4 anos com comunicação. Na EdiCase, produz textos sobre os mais variados assuntos para revistas impressas e digitais, portal de notícias e Instagram.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *