5 dicas para camuflar o aquecedor a gás com segurança e funcionalidade

5 dicas para camuflar o aquecedor a gás com segurança e funcionalidade
É necessário instalar o aquecedor de gás em um ambiente ventilado (Imagem: Guilherme Pucci)

Não há nada melhor do que chegar em casa e ter o conforto de tomar um banho quentinho e descansar. Mas, para que haja água quente no chuveiro, muitas vezes é necessário a instalação do sistema de aquecimento a gás. O benefício de um banho com melhor vazão de água e controle da temperatura é acompanhado por um certo desconforto visual comumente localizado na área de serviço: o equipamento que, abastecido pelo GLP ou gás natural, promove uma chama para esquentar a água.

Entretanto, soluções eficientes idealizadas pelos profissionais de arquitetura contribuem para ocultar o aparelho. “Ele pode ficar aparente quando a decoração do ambiente não ‘pede’ para que ele esteja escondido, como o caso de uma área de serviço ou decorações industriais. Porém, se ele não fizer sentido com a proposta do local, projetamos uma alternativa para camuflar o aparelho”, explica a arquiteta Júlia Guadix, à frente do Studio Guadix.

A seguir, confira algumas dicas da profissional para instalar o aparelho com segurança e de maneira funcional!

1. Instale o aparelho em um ambiente ventilado

Júlia Guadix adverte sobre o cuidado de sempre considerar uma solução acompanhada por uma boa ventilação e que não confine o aparelho por completo. “Para ocultar o aquecedor a gás, é preciso manter ventilação adequada, nunca o fechar por completo”, alerta.

Segundo ela, antes de efetuar a instalação do aquecedor a gás, é necessário considerar alguns pontos importantes no que diz respeito ao local. É essencial que o ambiente escolhido para receber o equipamento seja bem ventilado e com uma distância mínima de 40cm da janela.

Essas medidas são cruciais para evitar o abafamento e o retorno dos ventos que acabam prejudicando a funcionalidade. “O melhor ponto do projeto costuma ser a área de serviço”, orienta a profissional.

2. Deixe o aquecedor na mesma cor do fundo de instalação

Após essa avaliação, o profissional à frente do projeto consegue esconder o aquecedor usando bom senso e criatividade. O intuito é sempre direcionado para realizar a instalação do aparelho em uma parte estratégica, sem chamar muita atenção.

“Uma dica proveitosa é deixar o aquecedor da mesma cor do plano em que será instalado. Assim, se o aparelho for branco, por exemplo, a parede também deve ser branca, pois se forem de cores diferentes, ele acaba se destacando”, ressalta a arquiteta. Não é recomendada a instalação do aquecedor em banheiros, uma vez que é necessária ventilação constante e no tempo frio é comum fechar a porta e janela do ambiente para tomar banho.

Uma dica é deixar o aquecedor da mesma cor do plano em que foi instalado (Imagem: Guilherme Pucci)

3. Contrate um profissional 

Como já foi dito, manter o aquecedor a gás em local ventilado é primordial para evitar que o gás se acumule em casos de vazamento. Tanto o gás natural e o GLP como monóxido de carbono resultante da queima do gás são extremamente tóxicos e podem levar a óbito caso se acumulem nos ambientes. “É fundamental a contratação de empresas especializadas para realizar a instalação dos aquecedores e manter com elas a rotina de manutenção anual”, ressalta Júlia Guadix.

4. Utilize a marcenaria 

A marcenaria é uma grande parceira quando o assunto é disfarçar o aquecedor a gás. Bem projetada, introduz diversas possibilidades que resultam em segurança e funcionalidade no ambiente em que for feita a instalação. A estratégia consiste em criar uma espécie de armário que pode ser ripado, com palha indiana ou furinhos nas portas, entre outras possibilidades, para que haja ventilação em seu interior.

Outro ponto a ser observado é com relação aos espaços deixados tanto nas laterais como nas partes inferior e superior do equipamento. “Prever uma folga entre o aquecedor e os montantes da marcenaria é fundamental para realizar a instalação e manutenção do equipamento. No caso de prateleira dentro do armário, ela precisa sair facilmente ou ter um recorte mais amplo para que a manutenção possa acontecer”, indica a arquiteta.

5. Pense na funcionalidade 

O armário do aquecedor consegue exercer outras funções: com um planejamento bem pensado, é possível incluir nichos que organizam itens utilizados naquele ambiente. “Como os aquecedores costumam ficar nas lavanderias e cozinhas, gosto de aproveitar o armário que camufla o equipamento para acomodar produtos de limpeza e outros itens do cômodo – alinhamos sempre forma e função!”, finaliza Júlia Guadix.

Por Leonardo Sandoval 

Redação EdiCase

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.