Conheça as características de cada reino biológico

Conheça as características de cada reino biológico
Reino biológico é dividido de acordo com as características físicas dos seres vivos (Imagem: Shutterstock)

Reinos biológicos são organizações utilizadas para agrupar os seres de acordo com suas características
estruturais, anatômicas e genéticas. Atualmente, existem 5 tipos de reinos identificados, são eles: Monera, Protista, Fungi, Plantae e Animalia. A seguir, aprenda sobre cada um deles:

1. Reino Monera

Esse reino é formado por bactérias, cianobactérias e arqueobactérias (algas azuis), sendo todas elas unicelulares e com célula procariótica. Esses seres microscópicos são geralmente menores que 8 micrômetros. A maioria deles são heterótrofos (não conseguem produzir seu próprio alimento) e possuem respiração aeróbica (oxigênio), anaeróbica (sem oxigênio) ou facultativa.

Quanto às formas físicas, os representantes do Reino Monera podem ser cocos (agrupam-se e formam colônias), bacilos, vibriões e espirilos. Locomovem-se com flagelos ou cílios, e a reprodução é assexuada, feita por bipartição.

Receba as novidades sobre Saúde e Bem-estar, Astrologia, Beleza, Culinária e muito mais!

Esses indivíduos têm importância na decomposição, na fermentação (leite), na farmacologia (antibióticos) e na genética (insulina). Ao homem, esses seres podem causar doenças, como bronquite, coqueluche, disenteria, difteria, faringite, gastrite, leptospirose, meningite, pneumonia, sinusite, terçol, tétano, tuberculose, entre outras.

2. Reino Protista

Esse reino agrupa organismos eucariontes, unicelulares, autótrofos e heterótrofos. Nele, estão as algas
inferiores: euglenófitas, pirrófitas (dinoflagelados) e crisófitas (diatomáceas). A complexidade da célula eucariótica desses seres é tão grande que ela – sozinha – executa todas as funções que tecidos, órgãos e sistemas realizam em um ser pluricelular complexo. Locomoção, respiração, excreção, controle hídrico, reprodução e relacionamento com o ambiente são realizados com uma única célula.

Os seres desse reino são, na maioria, aquáticos. Vivem nos mares, rios, tanques, aquários, lodo, nas poças e na terra úmida. Há também espécies mutualísticas, sendo que boa parte delas é parasita de invertebrados e vertebrados.

Dois cogumelos crescendo em uma floresta devastada
Cogumelo é um tipo de fungo do reino fungi (Imagem: Shutterstock)

3. Reino Fungi

Os fungos são os grandes representantes desse reino. Eles são popularmente conhecidos como bolores, mofos, fermentos, levedos, orelha-de-pau, trufas e cogumelos-de-chapéu (champignon). É um grupo bastante numeroso, formado por cerca de 200 mil espécies, espalhadas por qualquer tipo de ambiente.

Os fungos apresentam grande variedade em seu modo de vida, podendo viver como saprófagos (quando obtêm seus alimentos decompondo organismos mortos) e como parasitas (quando se alimentam de substâncias que retiram dos organismos vivos nos quais se instalam, prejudicando-os ou estabelecendo associações mutualísticas). Além desses modos mais comuns de vida, existem alguns grupos de fungos considerados predadores, que capturam pequenos animais e deles se alimentam.

Os fungos saprófagos são responsáveis por grande parte da degradação da matéria orgânica, propiciando a reciclagem de nutrientes. Juntamente a algumas bactérias, eles compõem o grupo dos organismos decompositores, de grande importância ecológica.

4. Reino Plantae

Esse reino é composto pelas plantas, que são pluricelulares e eucariontes. Nesses aspectos, elas são semelhantes aos animais e a muitos tipos de fungos. Entretanto, têm uma característica que as distingue dos indivíduos dos demais reinos: todas são autotróficas, ou seja, produzem seu próprio alimento por meio do processo de fotossíntese.

As plantas, bem como outros seres fotossintetizantes, são produtoras de matéria orgânica, que nutre a maioria dos seres vivos da Terra, atuando na base da cadeia alimentar. Ao fornecerem gás oxigênio, os indivíduos do reino Plantae também contribuem para a manutenção da vida de milhares de seres, que, assim como eles próprios, utilizam esse gás na respiração.

5. Reino Animalia

Esse reino possui mais de 1 milhão de espécies, em suas mais variadas formas e em seus mais diversos tamanhos – desde corpos microscópicos, como ácaro, até corpos gigantes, como a baleia-azul. Alguns dos indivíduos dessa categoria possuem forma, organização e funcionamento simples, como a esponja-do-mar. Outros, por sua vez, apresentam uma estrutura complexa, como é o caso dos mamíferos.

Apesar da grande diversidade, quase todos os animais apresentam uma característica em comum: são formados por milhares de células de diversos tipos. Outro aspecto comum aos seres do reino Animalia é que eles obtêm seu alimento a partir de outros seres vivos. Na zoologia, tais indivíduos são classificados em dois grandes grupos: vertebrados (com coluna vertebral) e invertebrados (sem coluna vertebral).

Por Tao Consult

Redação EdiCase

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.