Entenda como funciona o sistema de classificação dos seres vivos

Entenda como funciona o sistema de classificação dos seres vivos
Taxonomia classifica os seres vivos com base nas características em comum (Imagem: Shutterstock)

Além de tratar da classificação dos seres vivos, a taxonomia também se dedica a descrição e nomenclatura dos mesmos. Com base nas características em comum dos seres, esse ramo da biologia os define em grupo, os nomeia e estuda os seus processos evolutivos. Para entender melhor como funciona a taxonomia, confira abaixo quais são os tipos de divisão dos seres vivos e as suas características.

Divisão dos seres 

Os seres são divididos em sete categorias:

  1. Espécie: é um conjunto de organismos semelhantes entre si. Eles são capazes de se cruzar e gerar descendentes férteis.
  2. Gênero: constituído por um conjunto de espécies.
  3. Família: constituído por um conjunto de gêneros.
  4. Ordem: constituído por um conjunto de famílias.
  5. Classe: constituído por um conjunto de ordens.
  6. Filo: constituído por um conjunto de classes.
  7. Reino: constituído por um conjunto de filos.

Exemplo:

Receba as novidades sobre Saúde e Bem-estar, Astrologia, Beleza, Culinária e muito mais!

  1. Espécie: Mangifera indica (manga)
  2. Gênero: Mangifera
  3. Família: Anacardiaceae
  4. Ordem: Sapindales
  5. Classe: Magnoliopsida
  6. Filo: Magnoliophyta
  7. Reino: Plantae
Ilustração de animais no lago de uma floresta
Seres vivos podem ser divididos em unicelulares e pluricelulares (Imagem: Shutterstock)

Características dos seres vivos 

Para ser considerado um ser vivo, é preciso apresentar certas características, como:

Ser constituído de células: podem ser divididos em unicelulares (bactérias, cianófitas, protozoários, algas unicelulares e leveduras) ou pluricelulares (demais seres vivos). Quanto à organização estrutural, as células são divididas em procariontes (sem núcleo diferenciado) ou eucariontes (núcleo envolvido por uma membrana);

Buscar energia: os seres vivos precisam de energia para garantir a sua sobrevivência;

Estímulos: os seres vivos precisam responder a estímulos, como mudanças do meio;

Reproduzir-se: pode ser assexuada (os indivíduos que surgem são geneticamente idênticos entre si: um clone) ou assexuada (processos que envolvem troca e mistura de material genético entre indivíduos da mesma espécie: assemelham-se aos pais, mas não são idênticos a eles);

Evoluir: buscar se transformar ao longo do tempo.

Redação EdiCase

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.