Cuidados com os primeiros dentes do bebê

Cuidados com os primeiros dentes do bebê
Aprenda a introduzir os hábitos de higiene bucal

Veja como garantir a saúde bucal do seu filho desde cedo

Quando os dentes decíduos, popularmente chamados de dentes de leite, começam a nascer, inúmeras dúvidas surgem na cabeça de mães e pais de primeira viagem. Nesse período, em que o bebê tem por volta de seis meses, é importante esclarecer algumas dúvidas.

Em primeiro lugar, vale ressaltar que esse período pode não ser tão tenebroso como se costuma pensar e que os dentes de algumas crianças podem nascer bem mais cedo ou bem mais tarde, variando entre o quarto e o oitavo mês de vida.

Sintomas dos primeiros dentes

É muito comum que o bebê apresente alguns sintomas quando os dentinhos começam a nascer, como salivação em excesso, leve inchaço na gengiva, sensibilidade e, muitas vezes, um aumento na temperatura corporal, o que não significa que o bebê está com febre. Muitas vezes o bebê fica mais irritado, chora e reclama ao morder.

A dentista Luiza Ferrari Benetti aconselha o uso de mordedores infantis e alimento com consistência mais durinha, para coçar, aliviar o desconforto e auxiliar na erupção dos dentinhos. “Há modelos de mordedores que são preenchidos por água tratada, e podem ser refrigerados antes do uso, tornando-se um aliado a mais”, sugere.

Importância dos primeiros dentes

A odontopediatra Juliana Bizzo alerta que os cuidados necessários para a dentição decídua são exatamente os mesmos que se deve ter para a dentição permanente.

“Ela é muito importante. Não é porque vamos trocá-la que devemos achar que podemos não cuidar dela! Pelo contrário, a dentição decídua é a que guarda espaço para os dentes permanentes, e sem esses espaços os dentes permanentes ficariam todos tortos. Portanto, os dentes de leite têm papel fundamental”, esclarece.

Higiene bucal desde cedo

A preocupação com a saúde bucal do bebê deve começar antes do aparecimento dos dentinhos. De acordo Juliana Bizzo, antes mesmo de o primeiro dentinho nascer, os pais já devem acostumar o filho a fazer a higiene bucal.

“O ideal é que, como o bebê ainda não tem dentes, eles usem uma gaze enrolada no dedo indicador, molhe-a na água filtrada e limpe as gengivas e a língua do bebê. Com isso, ele vai se acostumando com o procedimento e vai até gostando”, aconselha.

Além disso, os hábitos de higiene bucal se estabelecem desde a infância. Grande parte das pessoas que não aprendem a cuidar dos dentes desde a infância, não cuidará dos dentes permanentes. Ou seja, quem tem hábitos saudáveis com a dentição decídua provavelmente os terá com a permanente.

Uso da escova de dentes

O processo pode continuar o mesmo com o nascimento dos primeiros dentes, que são os da frente. “A partir do momento em que surgirem os dentinhos posteriores, já é recomendado introduzir as escovas de dente. Os filhos ainda vão precisar dos pais, pois não vão saber escovar sozinhos, mas a higiene precisa ser feita com a escova a partir daí”, ressalta a dentista.

Quantidade de creme dental

Segundo a professora do curso de Odontologia da Universidade de Cuiabá (UNIC) Cintia Aparecida Damo Simões, os pais devem oferecer para seus filhos creme dental infantil com flúor nessa fase. No entanto, o uso deve ser feito com moderação, utilizando uma pequena quantidade (meio grão de arroz cru), no sentido transversal da escova.

Outros cuidados com os dentes

A professora ensina que os pais devem iniciar a escovação a partir do nascimento dos dentes, com dedeira ou escova apropriada para idade, pelo menos duas vezes ao dia e principalmente antes de dormir. “Não devemos esquecer que quando temos dois dentes podemos iniciar o uso do fio dental”, enfatiza.

Cuidado com as cáries

Por outro lado, a dentista Luiza Ferrari Benetti enfatiza que, nessa fase, todo cuidado é pouco, já que os decíduos são mais porosos do que os dentes permanentes. Portanto, mais suscetíveis às cáries.

Atenção com a ingestão de creme dental

Vale lembrar: só use creme dental específicos para as crianças ou opte por não o usar, pois a ação mecânica da escova é suficiente para higienizar os dentes. E procure não deixar a criança ingerir o creme dental, que é muito nociva para o organismo.

Consulta com o dentista

Muitos pais só começam a pensar em levar as crianças ao dentista quando elas já estão mais velhas ou quando se queixam de alguma dor. Entretanto, a odontopediatra Juliana Bizzo aconselha que as consultas se iniciem muito antes de os primeiros dentes aparecerem, principalmente para que o dentista possa explicar para os pais todos os procedimentos, por exemplo, como deve ser feita a higiene bucal antes dos dentes decíduos.

Confira uma seleção de papinhas e sopinhas para o seu bebê.

Redação EdiCase

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *