3 dicas para construir um ambiente colaborativo no trabalho

3 dicas para construir um ambiente colaborativo no trabalho
Um ambiente colaborativo eleva o nível do trabalho em equipe (Imagem: Shutterstock)

O trabalho em equipe é fundamental para garantir bons resultados. Para isso, é necessário que as pessoas envolvidas cultivem o espírito colaborativo. E quando alguém age para construir o contrário? De fato, não temos controle sobre as pessoas ao nosso redor. Um estudo realizado por Christine Porath, da Escola de Negócios da Universidade de Georgetown, revelou que 98% dos entrevistados já viveram situações hostis no ambiente de trabalho.

“Isso é recorrente, na realidade, porque conflitos são inerentes a qualquer relação humana”, explica Wanderley Cintra Jr., psicólogo especializado em comportamento no trabalho. “Em um ambiente profissional, a constante cobrança e convivência de diferentes mentalidades gera naturalmente certos atritos”, acrescenta. 

Hostilidade afeta o rendimento profissional 

Essa hostilidade pode se manifestar de diferentes maneiras. “Esse tipo de profissional costuma apresentar traços de narcisismo, ou seja, é centralizador, indisciplinado, até mesmo agressivo se contrariado. Além disso, busca ao máximo trazer o foco para si em detrimento do time”, pontua Wanderley Cintra Jr.

Nessa situação, tanto o rendimento quanto a saúde mental dos colaboradores podem ser afetadas. “A tensão gerada por um convívio sempre agressivo pode intensificar quadros como estresse, ansiedade, depressão ou burnout”, diz o psicólogo. 

Por isso, Wanderley Cintra Jr. lista três maneiras de cultivar trabalhos em equipes mais colaborativos, mesmo em um ambiente de trabalho hostil. Confira! 

1. Não alimente a situação 

Em vários momentos, nossa vontade ao ver uma injustiça ou grosseria no trabalho é reagir, na tentativa de expor o causador da situação. No entanto, em geral, a pessoa hostil almeja ser o centro das atenções e, ao provocá-la, recebe exatamente o que quer.

“Ao alimentarmos o ‘monstro’, o problema irá piorar. Ao demonstrar que você não será afetado por simples ofensas e que não cairá em joguinhos, a pessoa perderá credibilidade. Porém, se alguma ação for grave e você precisar intervir, não tenha reações extremas, afinal, você ainda terá de encontrar a pessoa diariamente”, comenta o especialista. 

Homem e mulher fazendo um hi five
Demonstrar empatia evita a hostilidade (Imagem: Shutterstock)

2. Demonstre empatia

Apesar de todas as inconveniências e ofensas que uma pessoa hostil pode causar, não sabemos suas motivações. Pode ser que ela esteja passando por um momento difícil com a família, ou amigos, e esteja descontando esta raiva no trabalho.

“Isso, obviamente, não a isenta de responsabilidade. Mas manifestar preocupação e interesse em compreender e resolver este problema pode ser uma solução. Além disso, demonstrar claramente sua insatisfação pode fazer com que a pessoa sinta constrangimento de suas ações e busque fazer mudanças”, afirma o psicólogo Wanderley Cintra Jr. 

3. Una-se à equipe

Apesar do diálogo não necessariamente funcionar com uma pessoa agressiva, pode funcionar com os outros membros da equipe. Mostre a eles que você não tem interesse em causar atritos e que deseja dar um fim a esses conflitos.

Gentileza gera gentileza. Ao demonstrar que exigem alternativas além da hostilidade, você não apenas instiga esse comportamento no time, fazendo do ambiente de trabalho mais tranquilo, como também pode abrir os olhos de outros colaboradores às atitudes tóxicas de outros profissionais”, acrescenta o profissional. 

Por Simone Tavares 

Redação EdiCase

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.