Fígado! A grande fábrica do corpo

Fígado! A grande fábrica do corpo

 Veja como cuidar desse órgão fundamental para nossa sobrevivência

O fígado é um órgão extremamente importante para o funcionamento do corpo. É dividido em 8 segmentos independentes, o que facilita  a extração de parte dele no caso de tumores ou de doação para transplante intervivos .“ Dentre as variadas e múltiplas funções, as mais importantes são a produção de proteínas e vitaminas, metabolização de nutrientes e substâncias toxicas, armazenamento e liberação do glicogênio e produção da bile, que será utilizada na digestão da gordura”, explica Carla Matos, hepatologista do Hospital Sírio-Libanês.

Previna-se, pois as doenças são silenciosas

Ter hábitos saudáveis como práticas de exercícios e evitar bebidas alcoólicas são formas de prevenir doenças relacionadas ao fígado. “É um órgão silencioso, ou seja, pela falta de terminação nervosa, a inflamação no fígado não gera dor ou desconforto. Não se deve esperar sintomas para procurar um hepatologista, se seus exames de rotina mostram alteração no fígado, este especialista deve ser procurado para que a prevenção da cirrose pelo tratamento da doença de base seja promovido”, recomenda Carla Matos.

Doenças mais comuns

De acordo com a hepatologista, as doenças mais comuns são a hepatopatia alcoólica e a esteatose hepática, que é o acúmulo de gordura nas células do fígado. “Além da esteatose e hepatopatia alcoólica, existem as hepatites por vírus, hepatite autoimunes, doenças de depósito e doenças genéticas, a melhor forma de diagnóstico são exames de sangue específicos, ultrassonografia e biópsia hepática”, aconselha. Para prevenir hepatites virais, pratique sexo seguro e evite o compartilhamento de objetos que possam estar sujos de sangue, como alicates de unha, lâminas, seringas, entre outros.

Sintomas

Segundo a  hepatologista, o paciente só apresentará sintomas em casos de hepatite aguda ou cirrose avançada. “Na hepatite aguda, o sinal mais característico é a icterícia (olho amarelo). Cirróticos em fase avançada podem apresentar inchaço nas pernas e barriga, vômitos com sangue e a encefalopatia, caracterizada por confusão mental, que pode ser desde leve até o coma”, adverte.

Todas as doenças crônicas do fígado se não forem tratadas ou controladas podem evoluir para a cirrose. “ O tratamento é específico para cada uma e varia desde a abstinência etílica até a necessidade de uso de medicamentos ultramodernos, disponíveis há pouco tempo em nosso meio”, explica a hepatologista.

Manter o fígado saudável depende muito do estilo que se leva, uma vida desregrada em relação ao consumo de bebidas alcóolicas e consumo de gordura, pode representar risco para esse órgão tão precioso, por isso, cuide-se e pratique atividades físicas!

Avatar

Matilde Freitas

Jornalista, geminiana e vegetariana. Possui mais de 8 anos de experiência no mercado editorial. Além de produzir diversos conteúdos para EdiCase Publicações e Portal EdiCase, escreve para revistas e sites ligados ao veganismo e ao empoderamento feminino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *