Menopausa: conheça os sintomas e as formas de tratamento

Menopausa: conheça os sintomas e as formas de tratamento
A menopausa ocorre devido ao envelhecimento ovariano (Imagem: Shutterstock)

A menopausa é o último ciclo menstrual da mulher, ou seja, é o último episódio de sangramento apresentado por ela. “Constitui um marco dentro do climatério, que representa a transição do período reprodutivo ao não reprodutivo. A menopausa, em geral, ocorre entre os 40 e 55 anos, com média aos 48 anos. Além disso, é chamada de prematura quando se instala antes dos 40 anos, e tardia quando ocorre após os 55 anos”, explica a médica ginecologista Dariane Amiky.

A menopausa representa um marco importante na vida da mulher, principalmente quando se fala sobre qualidade de vida. A idade e a menopausa não determinam limitação de nenhum tipo, pelo contrário, as mulheres com mais de 40 anos estão cada vez mais ativas. Apesar de a menopausa ser responsável por algumas transformações importantes, é totalmente possível ter uma vida de qualidade.

Quando ocorre a menopausa?

A menopausa é um evento inevitável, que acontece devido ao envelhecimento ovariano e sua consequente perda progressiva de função. “Ocorre, então, naturalmente, pela falta de ovulação, decorrente do esgotamento do número de folículos (estruturas onde ficam os óvulos) nos ovários. Também pode ocorrer de forma artificial, após tratamento clínico (quimioterapia) ou cirúrgico (retirada dos ovários), que leva a parada da produção hormonal ovariana”, explica a ginecologista

Sintomas mais frequentes

Os receptores de estrogênio (hormônio que deixa de ser produzido pelos ovários após a menopausa) existem em diversas concentrações e em vários locais do organismo, “como pele, ossos, vasos, coração, diversas regiões do cérebro, mama, útero, vagina, uretra e bexiga – e a redução dos níveis circulantes deste hormônio geram efeitos diferentes em cada mulher”, explica Dariane Amiky. Veja alguns sintomas.

  • O quadro clínico incluí fogachos (sensação de calor repentina, geralmente mais intenso em tronco e face) e suores noturnos;
  • Alterações do sono, humor e cognição, como insônia e dificuldade de concentração;
  • Alterações metabólicas e modificações atróficas na região urogenital (secura vaginal e sintomas urinários);
  • Algumas doenças, como a osteoporose e as cardiovasculares, também estão relacionadas e são mais prevalentes nesta fase de vida.
Mulher mais velha deitada na cama preocupada olhando para o relógio
Alterações de sono podem ser comuns durante a menopausa (Imagem: Shutterstock)

Tratamento para amenizar os sintomas da menopausa

Segundo a Dra. Dariane Amiky, o tratamento para amenizar os sintomas da menopausa é feito com terapia de reposição hormonal (TRH). Existem diversos tipos de hormônios, diferentes vias de administração e doses e esquemas diversos.

“A TRH é considerada o tratamento mais eficaz para os sintomas decorrentes da falência ovariana e os benefícios superam os riscos para a maioria das mulheres sintomáticas com menos de 60 anos de idade ou dentro do período de 10 anos da pós-menopausa”, explica a ginecologista.

Segundo Dariane Amiky, os principais benefícios da terapia de reposição hormonal são “o tratamento das ondas de calor e da secura vaginal e a prevenção da osteoporose e fraturas osteoporóticas, que são indicações consagradas. O tratamento deve ser individualizado, após avaliação criteriosa do seu risco-benefício,” conclui a ginecologista.

Andreza Melo

Jornalista e fotógrafa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.