4 temas sobre meio ambiente para estudar para o vestibular

4 temas sobre meio ambiente para estudar para o vestibular
Estudantes devem conhecer questões ambientais para desafios atuais e vestibulares (Imagem: PeopleImages.com - Yuri A | Shutterstock

Com o crescente interesse mundial nas questões ambientais, torna-se cada vez mais importante que os estudantes estejam devidamente informados sobre o meio ambiente e suas problemáticas. Essa compreensão os capacita como cidadãos globalmente conscientes, preparados para enfrentar os desafios contemporâneos e futuros, e pode ser um requisito fundamental para exames vestibulares e avaliações acadêmicas.

Diante disso, Heloísa Agudo, autora do Sistema de Ensino pH, destaca a necessidade de explorar 4 temas fundamentais do meio ambiente, fornecendo não apenas um panorama abrangente, como também orientações essenciais para acessar informações confiáveis e atualizadas. Veja a seguir.

1. Mudanças climáticas relacionadas ao aquecimento global

Os jovens devem entender os fatores que provocam o aquecimento global (aumento das emissões de gás carbônico, principalmente pela queima de combustíveis fósseis e pelo desmatamento e queimadas), mas não somente. É preciso compreender as consequências da elevação da temperatura planetária para o clima, a biodiversidade e a produção agrícola, bem como as medidas para evitar esse processo, mitigar os seus efeitos ou lidar com eles (resiliência climática).

2. Destruição de ecossistemas e de sua biodiversidade

Deve-se aprender como o desmatamento e as queimadas destroem ecossistemas importantes, como o Cerrado, o Pantanal e a Floresta Amazônica, assim como a consequência para o clima, o regime de chuvas e a diversidade em seres vivos. Além disso, vale conhecer os processos que permitem o uso sustentável e economicamente viável desses ecossistemas. Também é interessante saber como recuperar as áreas degradadas e sua biodiversidade.

3. Processos de urbanização

Vale saber como a urbanização não planejada auxilia na degradação dos ambientes, em especial os recursos hídricos, comprometendo a qualidade da água com esgotos, efluentes industriais e outros, assim como a qualidade do ar. Os vestibulandos devem, ainda, conhecer como evitar esses danos e remediá-los.

Menino estudando em mesa com livros e notebook
Os estudantes precisam estudar sobre consequências da mineração em larga escala (Imagem: EkaterinaN | Shutterstock)

4. Danos da atividade mineradora

De que modo a mineração em larga escala (extração de ferro, bauxita e outros) degrada o ambiente e gera situações de risco às populações próximas (rompimento de barragens, por exemplo)? Além dessa atividade, o garimpo de ouro, além de promover desmatamento, gera poluição por mercúrio. Os jovens precisam saber as consequências negativas e como as reparar.

Como esses temas podem cair nas provas e vestibulares

Heloísa explica que, nos exames, os jovens deverão:

  • Identificar o fator relacionado ao meio ambiente. Por exemplo: o que é aquecimento global?
  • Identificar o que gera o problema ambiental;
  • Apontar as consequências do problema ambiental para os seres vivos, o ser humano e a economia;
  • Propor medidas para evitar, remediar, mitigar ou lidar com os problemas ambientais.

Como estudar com informações confiáveis sobre questões ambientais?

Acontecimentos atuais relacionados ao meio ambiente, como o garimpo ilegal de ouro na Amazônia, as queimadas e os incêndios florestais, ganham grande repercussão na mídia. Até as postagens de veículos de imprensa ou organizações sérias não escapam de comentários que duvidam ou ridicularizam os pontos mostrados. Cabe aos estudantes utilizarem tais posts não somente para se informar, como também para exercitar a leitura crítica e a capacidade de argumentação.

“Não apenas com relação a informações relativas ao meio ambiente, mas para qualquer informação, os estudantes devem verificar alguns pontos: quem está publicando? É um veículo de imprensa conhecido ou instituição reconhecida de ensino ou pesquisa? A postagem cita dados que podem ser encontrados em outras fontes? Há citação de uma pessoa? Em caso positivo, essa pessoa existe e, se for brasileira, é experiente na área?”, afirma a autora do Sistema de Ensino pH.

Heloísa Agudo reforça que o estudante pode verificar rapidamente se uma informação é verdadeira por meio de pesquisas no Google. E, atenção, vale desconfiar de postagens que apenas citam “pesquisadores”, mas não especificam quem são tais especialistas. Para os estudantes que estão se aprofundando em temas ambientais, ela recomenda os sites de organizações governamentais ou de pesquisa séria, como do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima, da ONU, da WWF Brasil e da Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável.

Por Victória Gorski

Redação EdiCase

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *