6 destinos com lagos para apreciar a natureza

6 destinos com lagos para apreciar a natureza
Destinos com lagos estão entre os mais procurados para relaxar (Imagem: Shutterstock)

86% dos viajantes brasileiros diz que ver a água em locais naturais é algo que melhora o humor imediatamente. Levando esse fato em consideração, a Booking.com lista 6 destinos com esse estilo mais bem recomendados por viajantes da plataforma.

Desde o lago de água-doce Taupo, na Nova Zelândia, até as águas cristalinas do lago Nahuel Huapí, na Patagônia, esses lugares são ideais para quem deseja fazer um passeio de barco, pescar no cais ou sentar e apreciar a linda vista de um dia de verão refletida na superfície da água.

1. Lago Paranoá – Brasil

Imagem do Lago Paranoá com pessoas em canoa
Lago Paranoá é cartão postal de Brasília (Imagem: Shutterstock)

Localizado na capital do Brasil, o Lago Paranoá é um lago artificial que se tornou um dos cartões postais de Brasília. Idealizado pelo engenheiro, botânico e paisagista francês Auguste François Marie Glaziou, foi criado em 1959, na mesma ocasião da criação da cidade, com o objetivo de aumentar a umidade em suas proximidades. 

O local possui 48 km2 de área e se tornou uma das principais áreas de diversão e entretenimento de Brasília, com bares e restaurantes em suas margens e com a prática de esportes aquáticos, voltinhas de barco e de jet ski em suas águas.

Onde se hospedar: O Life Resort se define como um paraíso em meio ao cerrado, perfeito para vivenciar momentos incríveis em família, temporadas românticas ou finais de semana entre amigos. O condomínio fica à beira do Lago Paranoá e dispõe de restaurante, bar, jardim, piscina ao ar livre aberta o ano todo e terraço. A Catedral de Brasília, um dos pontos famosos da cidade, que foi projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, está a apenas 6 km da propriedade.

2. Lago de Annecy – França    

Imagem do Lago de Annecy
Lago de Annecy é um dos maiores na França (Imagem: Shutterstock)

Annecy é uma das cidades mais bonitas do país e chegou a ser chamada de ‘Veneza Alpina’, devido à sua rede de canais e ruas de paralelepípedo repletas de belas casas em tons pastel. O local fica à margem do lago de mesmo nome, um dos maiores da França, e considerado o mais limpo da Europa, com suas águas cristalinas. É um lugar perfeito para qualquer pessoa interessada em aventuras na água-doce.

A praia de Albigny fica a uma curta caminhada da cidade e, na extremidade oposta do lago, os viajantes podem andar por um caminho à beira do penhasco até a impressionante cachoeira de Angon, localizada no cânion. Se você quiser explorar além do lago, faça um passeio a pé para conhecer a encantadora cidade alpina e descobrir os locais históricos, incluindo o castelo medieval e a Pont des Amours – a Ponte do Amor.

Onde se hospedar: Para quem deseja acesso fácil à praia, o Les Ô d’Annecy fica perto das margens do Lago Annecy – e possui o selo Viagens Sustentáveis da Booking.com. Fica no meio de uma floresta de pinheiros centenários e os quartos contam com lençóis franceses e decoração vintage aconchegante.

3. Lago Taupo – Nova Zelândia

Imagem do  Lago Taupo na Nova Zelândia
Lago Taupo é o maior lago de água doce da Australásia (Imagem: Shutterstock)

O maior lago de água-doce da Australásia, o Lago Taupo é uma caldeira vulcânica – uma cratera cheia de água que se formou há 25.000 anos – do tamanho de Singapura. Hoje em dia, os viajantes podem aproveitar os benefícios dessa atividade sísmica com um mergulho em uma das inúmeras piscinas geotérmicas espalhadas pelas margens da Baía de Tapuaeharuru.

Além do lago, você pode ver os belos picos nevados do Parque Nacional de Tongariro. Para os viciados em adrenalina, há várias atividades, como rafting e paraquedismo. Além disso, o lago é mundialmente famoso pela pesca de trutas. Se quiser uma aventura mais tranquila, você pode embarcar em um cruzeiro no Lago Taupo para apreciar as belas vistas das Cataratas de Huka e descobrir pontos geotérmicos, como piscinas de lama, fontes termais e fumarolas.

Onde se hospedar: O The Point Villas fica em uma propriedade com vista para a Baía Mine do Lago Taupo, bem ao lado das montanhas. Localizadas entre árvores nativas, todas as villas de luxo são bem equipadas e elegantemente decoradas. Contam com um grande terraço privativo com piscina mineral aquecida a energia solar, banheira de hidromassagem e churrasqueira. O viajante pode aproveitar a vista, a paz e a privacidade com todos os mimos de uma estadia de primeira classe, incluindo acesso a um campo de golfe e quadras de tênis.

4. Lago dos Quatro Cantões – Suíça

Imagem do Lago dos Quatro Cantões na Suiça
Lago dos Quatro Cantões permiti explorar diversos trajetos (Imagem: Shutterstock)

Lucerna é uma linda cidade antiga, localizada na região central da Suíça, caracterizada por pontes românticas, praças ensolaradas, casas coloridas e calçadões à beira do lago. Repleta de história e lendas, a cidade é cercada por montanhas e fica às margens do Lago dos Quatro Cantões. Graças ao formato singular do lago, que se estende por 4 caminhos diferentes, os viajantes podem explorar inúmeros trajetos para conhecer a beleza da cidade.

Comece com um passeio sem guia pelo Monte Pilatus e o Lago dos Quatro Cantões para descobrir os destaques por terra e ar e termine em um cruzeiro no próprio lago. Os visitantes pegam um teleférico até a montanha, depois, fazem uma viagem de trem pela ferrovia de cremalheira para admirar a vista incrível dos alpes e dos vilarejos abaixo. Se estiver em busca de emoção, suba o escarpado Monte Pilatus a pé ou faça o Caminho Suíço para ver a incrível arquitetura medieval de cima.

Onde se hospedar: Experimente o Art Deco Hotel Montana, situado acima do Lago dos Quatro Cantões, a poucos minutos do centro histórico. O funicular mais curto da Suíça leva os hóspedes do térreo ao lobby em estilo tradicional, mas o design faz jus ao nome do hotel, com padrões geométricos arrojados e elegantes por toda parte. Para curtir o fim do dia, o turista pode ir ao Montana Beach Club no último andar e admirar o horizonte ou saborear um jantar gourmet no Scala Restaurant & Terrace, no jardim de inverno aquecido.

5. Lago Ashi – Japão

Imagem do Lago Ashi no Japão
Lago Ashi foi formado a partir de uma erupção vulcânica (Imagem: Shutterstock)

Famosa por suas fontes termais, museus de arte e locais antigos, a serena cidade de Hakone fica no Parque Nacional Fuji-Hakone-Izu, ao redor do Lago Ashi. O lago azul-cobalto foi formado na caldeira do Monte Hakone após uma erupção vulcânica em 1170. Hoje em dia, as árvores frondosas e o famoso pico nevado do Monte Fuji refletido nas águas do lago fazem com que o local seja perfeito para viajantes.

Os pontos de interesse famosos incluem o Santuário de Hakone e o Parque Onshi. Para aproveitar ao máximo sua visita, faça um passeio privativo personalizado de 1 dia por Hakone. Os viajantes podem passear pela cidade e visitar autênticas casas de chá japonesas e locais históricos, como o Castelo de Odawara, ou conhecer a região em um passeio turístico de barco que passa pelos melhores pontos de observação do Lago Ashi.

Onde se hospedar: Fique em um ryokan – uma pousada tradicional japonesa – para ter uma estadia realmente relaxante. O Hakone Ashinoko Hanaori fica no meio da floresta e possui duas piscinas termais relaxantes com vista para o majestoso Lago Ashi. Uma versão elegante e moderna de um ryokan, este hotel requintado oferece serviço de massagem e terraço com um espelho d’água e uma área de estar rebaixada.

6. Lago Nahuel Huapí – Argentina

Lago Nahuel Huapí é um dos principais destinos da Argentina por sua água azul cristalina (Imagem: Shutterstock)

San Carlos de Bariloche, conhecida apenas como Bariloche, fica nos Andes e está cercada por florestas, montanhas e lagos. Localizada na Patagônia argentina, a cidade é famosa pela arquitetura em estilo alpino e a indústria próspera de chocolates. Por ficar às margens do lago Nahuel Huapí, a cidade é o destino perfeito para quem deseja um refúgio tranquilo ou uma aventura cheia de diversão, já que Bariloche foi declarada Capital Argentina do Turismo de Aventura em 2012.

O lago glacial é o destaque do Parque Nacional Nahuel Huapí e atrai milhões de pessoas todos os anos graças às suas águas azuis cristalinas e às várias praias. Os viajantes podem aproveitar inúmeras atividades, como andar de caiaque pelas águas até as cachoeiras e enseadas isoladas, ou subir as colinas e caminhar pelo Monte Bella Vista.

Onde se hospedar: Golf-Spa é uma excelente opção. Esse resort exclusivo possui um campo de golfe de 18 buracos, quadras de tênis, uma piscina de borda infinita e spa. Cercados pelas águas cristalinas da Patagônia e com a Cordilheira dos Andes como pano de fundo, os quartos em estilo campestre têm vista para os lagos Nahuel Huapi e Moreno. A poucos passos da praia, os hóspedes podem praticar vários esportes e atividades de lazer, como pesca, caminhadas, ciclismo e esportes aquáticos.

*Pesquisa encomendada pela Booking.com e realizada com um grupo de adultos que planeja viajar a lazer ou a negócios nos próximos 12 a 24 meses.

Por Bianca Carvalho

Redação EdiCase

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.