3 alongamentos para evitar lesões na hora de se exercitar

3 alongamentos para evitar lesões na hora de se exercitar
A falta de alongamento antes e após os treinos pode contribuir para o surgimento de lesões musculares (Imagem: Virojt Changyencham | Shutterstock)

Os músculos tendem a ser mais suscetíveis a lesões e distensões quando o corpo está frio. Muitas vezes, as pessoas não investem o tempo adequado em aquecimento antes de seus exercícios, nem em alongamento após suas sessões de treino, algo que pode contribuir para o surgimento de problemas musculares, pois o corpo realmente precisa dessa movimentação antes e depois da atividade física para se manter saudável e sem dor.

Pensando nisso, Thais Ghendov, personal trainer que atende pela GetNinjas, plataforma de contratação de serviços, compartilhou três dicas de exercícios simples e acessíveis que podem ser realizados em casa, especialmente para iniciantes. Confira!

1. Alongamento dos músculos posteriores

É de grande importância se alongar e se aquecer antes de se exercitar, e os principais músculos a serem alongados são os músculos posteriores da coxa ou os músculos atrás da coxa. Para conseguirmos alongar essa musculatura, pode-se afastar as pernas em uma largura maior do que a do quadril, manter os joelhos estendidos e, aos poucos, ir levando o tronco e os braços em direção ao chão, tentando alcançá-lo.

2. Alongamento da panturrilha

Em alguns exercícios de alongamento podemos utilizar a parede de apoio, como o alongamento da panturrilha. Para começar, é preciso apoiar a ponta do pé na parede e deixar o calcanhar apoiado no chão, assim mantendo a ponta do pé bem firme. Este movimento irá promover o alongamento da panturrilha, a famosa batata da perna.

Mulher grávida sentada em cadeira fazendo alongamento do glúteo
Alongamento do glúteo pode ser feito na cadeira (Imagem: Caftor | Shutterstock)

3. Alongamento de glúteo

O alongamento do glúteo pode ser realizado da seguinte forma: sentar na ponta de uma cadeira, fazer o “4” (colocando a perna em cima da coxa). Depois, pode-se aumentar o grau de dificuldade, levando o tronco a frente e descendo, levando as mãos e o tronco em direção ao solo.

Lembre-se que todos os exercícios devem ser feitos de forma leve, sem sentir fortes dores.

Por Bruna Zanin

Redação EdiCase

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *