4 cuidados de higiene com cães e gatos

4 cuidados de higiene com cães e gatos
Alguns hábitos são indispensáveis para manter seu pet saudável (Imagem: Shutterstock)

Assim como o banho, outros tipos de hábitos com a higiene de cães e gatos são indispensáveis para mantê-los sempre saudáveis e bonitos. Entretanto, também é importante tomar alguns cuidados para que, na tentativa de evitar alguns problemas, não prejudique a saúde do animal.

1. Higienização das patas após passeios

Durante os passeios na rua, as patas do cachorro podem entrar em contato com uma série de sujeiras, fungos, bactérias e vírus, que podem ser prejudiciais tanto para a saúde do animal quanto do humano que convive com ele. Ao chegar em casa, o cão pode lamber as patas ou ter contato com superfícies como sofás e camas.

Por isso, a higienização correta das patas do animal deve ser uma das preocupações do tutor após levá-lo para fazer uma caminhada. Contudo, é necessário ter bastante atenção com os produtos utilizados nessa limpeza, pois alguns, como o álcool em gel, podem oferecer riscos para a saúde do cachorro.

Caso opte por lavar as patas com água e sabão, é importante secá-las muito bem, para que o animal não desenvolva nenhum tipo de problema dermatológico. Para a médica veterinária Cinthya Ugliara, da rede clínica Dra. Mei, lenço umedecido para pets ou soluções para banho a seco são boas opções para uma higienização segura.

2. Escovação dos dentes

A limpeza dos dentes de cães e gatos é importante para impedir que os animais desenvolvam uma série de problemas bucais e de saúde. “O cuidado com os dentes ajuda manter o seu pet saudável e evita o aparecimento de tártaro, mau hálito, retração de gengiva e sangramentos, além de outras doenças sistêmicas, que podem afetar o coração e os rins, por exemplo”, explica Cinthya Ugliara.

Para a escovação, não deve ser utilizado escovas ou cremes dentais de uso humano, pois podem oferecer riscos para a saúde do animal. “A limpeza dos dentes deve ser feita com escova dentária apropriada para o tamanho da boca do pet e creme dental específico para animais, pois tem um sabor agradável para eles e pode ser ingerido, não necessitando de enxágue após a escovação”, recomenda a veterinária.

O mais indicado é escovar diariamente os dentes desses animais. Contudo, se não for possível, recomenda-se realizar a limpeza pelo menos a cada 48 horas. Além disso, nem todos cães e gatos adultos toleram a escovação. Por isso, além de utilizar os materiais corretos, é indicado introduzir esse tipo de cuidado na rotina deles ainda quando filhotes, para que eles possam se acostumar com o procedimento.

Médica veterinária cuidando das orelhas do cachorro caramelo com algodão
A limpeza das orelhas faz parte dos cuidados de higiene dos pets (Imagem: Shutterstock)

3. Limpeza das orelhas

A audição é um sentido bastante importante tanto para os cães quanto para os gatos. Por isso, a limpeza das orelhas deve fazer parte da lista de cuidados de higiene, a fim de evitar o surgimento de problemas que possam prejudicar a saúde desses animais, como mau odor, feridas e infecções como a otite.

De acordo com Cinthya Ugliara, esse tipo de limpeza deve ser realizada uma vez por semana, com algodão e solução específica de higiene para os ouvidos de cães e gatos. Portanto, é importante consultar um médico veterinário para que ele possa indicar o produto correto a ser utilizado.

4. Corte das unhas

As unhas grandes podem causar desconforto no cachorro, prejudicar a forma como ele caminha e, até mesmo, machucá-lo ou ferir pessoas e bichos com quem ele convive. Logo, é recomendado manter as unhas dele aparadas. A médica veterinária Cinthya Ugliara explica que o ideal é cortá-las a cada 15 dias ou quando começarem a fazer barulho no chão.

Ainda de acordo com a veterinária, no caso dos gatos que são 100% domiciliados, o corte das unhas pode evitar arranhões ou que o felino se enrosque em tecidos como mantas e cobertores da casa. “Mas para gatos que têm acesso à rua, o corte das unhas não é recomendado, pois é com elas que ele consegue escalar obstáculos e se defender”, explica.

O corte das unhas pode ser feito durante o banho em pet shop ou no médico veterinário. Mas cortá-las em casa também pode ser uma opção. “Desde que tenha o material adequado e saiba cortá-las, para evitar cortar os vasos sanguíneos presentes nas unhas”, afirma Cinthya Ugliara. Por isso, pedir orientações ao veterinário pode ser uma forma de realizar o corte e evitar machucar o animal.

Laleska Diniz

Jornalista com formação pela PUC-SP. Apaixonada por produção de conteúdo, trabalha há quase 4 anos com comunicação. Na EdiCase, produz textos sobre os mais variados assuntos para revistas impressas e digitais, portal de notícias e Instagram.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.