4 dicas para evitar doenças no coração

4 dicas para evitar doenças no coração
Alguns hábitos no dia a dia ajudam a proteger o coração de doenças graves (Imagem: Roman Samborskyi | Shutterstock)

No dia 29 de setembro, celebramos o “Dia Mundial do Coração”, que nos lembra da importância de cuidar desse órgão. O objetivo é nos fazer entender melhor as doenças do coração, visando incentivar a prevenção, o diagnóstico precoce e o tratamento delas.

No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, as doenças do coração são a causa de cerca de 30% das mortes, o que equivale a aproximadamente 400 mil óbitos por ano. Mesmo se você tiver histórico familiar de problemas cardíacos, ainda é possível tomar medidas para prevenir essas condições, como diz o cardiologista Dr. Roberto Yano.

“Existem, sim, fatores genéticos que podem aumentar a chance de desenvolver doenças cardíacas, mas também existe uma série de outros fatores que podem influenciar esse processo e que podem ser controlados por meio de alguns cuidados simples”, aponta o especialista.

Receba as novidades sobre Saúde e Bem-estar, Astrologia, Beleza, Culinária e muito mais!

Veja, abaixo, como cuidar da saúde do seu coração!

1. Cuide da sua alimentação

Somos o que ingerimos. Portanto, optar por uma alimentação saudável, baseando-se em alimentos naturais e evitando produtos industrializados, processados e ultraprocessados, faz toda a diferença.

“Uma boa alimentação ajuda a controlar a pressão arterial, os níveis de glicemia, o colesterol, reduzindo o LDL (colesterol ruim) e aumentando o HDL (colesterol bom). Ainda ajuda [você] a se manter sempre no peso adequado, além de melhorar o seu sono e o seu humor”, afirma o profissional.

2. Pratique exercícios físicos

O exercício ajuda a melhorar o fluxo sanguíneo em todo o corpo, garantindo que todas as partes do coração e do sistema circulatório recebam oxigênio e nutrientes de maneira eficaz.

“A prática regular de exercícios físicos é fundamental para manter a saúde cardiovascular em dia, melhorando a circulação sanguínea, reduzindo a pressão arterial e fortalecendo o coração, evitando a formação de placas ateroscleróticas, o que pode levar ao infarto, e protegendo o coração da temida insuficiência cardíaca”, afirma o Dr. Roberto Yano.

Ilustração de mulher partindo cigarro
O tabagismo prejudica o funcionamento adequado do coração (Imagem: Vasilyeva Elada | Shutterstock)

3. Pare de fumar

Um modo de vida inadequado desempenha um papel significativo no surgimento de doenças cardiovasculares. E, entre os fatores de risco, encontra-se o tabagismo.

“Ele danifica os vasos sanguíneos e o coração, promovendo um estreitamento de artérias e prejudicando a oxigenação do sangue, aumentando a pressão arterial, aumentando o risco de infarto e derrame cerebral”, esclarece o médico.

4. Controle o estresse

O estresse intenso pode desencadear palpitações cardíacas e ritmos cardíacos irregulares, como a fibrilação atrial. Essas condições aumentam o risco de complicações cardiovasculares, incluindo acidente vascular cerebral e insuficiência cardíaca.

“O estresse é cada vez mais presente no nosso dia a dia, mas deve-se tomar bastante cuidado para evitar excessos, pois ele pode prejudicar bastante a sua saúde cardíaca, gerando um aumento da frequência cardíaca, um aumento da pressão arterial, a liberação de fatores inflamatórios que pioram a nossa saúde, sendo também um fator de risco para o infarto, o derrame e a insuficiência cardíaca”, explica.

Por Dr. Roberto Yano

Redação EdiCase

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.