10 dicas para melhorar o desempenho nos estudos

10 dicas para melhorar o desempenho nos estudos
Saber conciliar estudos e vida pessoal é importante para o aprendizado (Imagem: Shutterstock)

Um dos maiores desafios de quem presta vestibular ou concurso público é organizar a rotina de estudos. Muitas pessoas precisam conciliar a atividade com trabalho, vida social, academia ou qualquer outra tarefa do dia a dia que ocupa espaço. Por isso, o professor universitário João Oliveira, autor do livro “Ativando o cérebro para provas e concursos – 100 técnicas para melhorar seu desempenho”, elenca dicas para você administrar melhor o seu tempo e desenvolver os estudos. Veja!

1. Exercite o corpo

Sempre pratique uma atividade física antes de começar a estudar. Não se deve começar a estudar sonolento, pois boa parte do que é visto se perde. No mínimo, faça uma caminhada ou corrida por quinze minutos. Dessa forma, o corpo produzirá endorfinas, e a retenção do conteúdo estudado será maior.

2. Não estude por mais de duas horas seguidas

Nosso cérebro não tem recursos para a distribuição de informações na memória de longa duração após um período maior que esse. Portanto, o ideal após estudar por duas horas é tirar um cochilo de quinze minutos, em seguida, caminhar ou correr e, em seguida, voltar aos livros. Seu rendimento será muito superior.

Receba as novidades sobre Saúde e Bem-estar, Astrologia, Beleza, Culinária e muito mais!

3. Sente-se de costas para uma parede

Nosso sistema inconsciente de defesa teme eventuais ataques vindos por trás. Por isso, não “desligamos” se não tivermos certeza de que não há riscos fora do campo de visão. Para dar paz e conforto a esse sistema e permitir uma concentração total nos estudos, o ideal é ficar de costas para alguma parede (não, necessariamente, encostado). Com o corpo relaxado, a atenção total estará no material à sua frente.

4. Estimule o sistema olfativo

Ao estudar, use sempre um mesmo perfume e o coloque no dia da prova; isso se chama ancoragem sensorial olfativa. Tal estratégia o deixará em um estado psicológico parecido com o dos dias de preparo para a prova, o que poderá facilitar o acesso às informações coletadas durante seus momentos de estudo. 

Mulher bebendo água em um parque
Pessoas que bebem água regularmente têm melhor desempenho nos estudos (Imagem: Shutterstock)

5. Hidrate o corpo

Durante o período de estudo, mantenha uma garrafa com água ao lado e tome pequenos goles a cada 15 ou 20 minutos. Uma pesquisa da Universidade do Leste de Londres revelou que pessoas que tomam 500 ml de água antes das tarefas intelectuais têm reações 14% mais rápidas. Outro estudo na Universidade de Connecticut, nos Estados Unidos, chegou a um resultado bastante similar.

Na verdade, preferimos que a água seja ingerida pouco a pouco a fim de que a reação ao estresse não surja durante o período de estudo. O corpo fica mais relaxado quando ingerimos água, mesmo em pequenas quantidades e de forma contínua durante o esforço cognitivo.

6. Crie uma música

Para fórmulas, conceitos ou definições que não entram de jeito nenhum na sua cabeça, existe um método mnemônico excelente: criar uma música. Para fazer isso, basta pegar uma música que você conhece bem e refazer a letra com o material que você quer memorizar. Como você já sabe a melodia, a nova letra será muito fácil de ser lembrada. Porém, claro, cante um pouco antes para não dar “branco” na hora da prova. 

7. Relaxe o corpo

Caso, em algum momento, você tenha ansiedade, fique nervoso ou tenha dificuldades para dormir, utilize os seguintes métodos, pois eles trarão excelentes benefícios para relaxar o corpo:

  • Inspire pelo nariz e encha bem os pulmões de uma vez só, rapidamente e de maneira potente;
  • Agora, nas expirações, demore mais, faça bem devagar. Você vai expirar por mais tempo que nas inspirações e isso estimula o vago, que é o principal nervo para a tranquilização do corpo;
  • Faça isso três vezes pelo menos. Inspire rápido e encha os pulmões, agora deixe o ar sair bem devagar.

8. Consuma chocolate

Pesquisas recentes demonstram que o consumo de chocolate libera dopamina, uma substância química que, na verdade, é um potente neurotransmissor com a função de estimular o sistema nervoso central. Essa substância é muito importante para o cérebro, pois também proporciona sensações de prazer e motivação. 

O chocolate amargo seria o melhor nesse sentido. Quando você estiver desanimado ou aborrecido com algo, coma um pedaço pequeno desse chocolate e comece a estudar. A produção de dopamina e o ato de ler ficarão associados, será criada uma âncora, e o cérebro pode entender que é a leitura que proporciona prazer.

9. Utilize o tempo livre para se divertir

Durante o período de estudos, reserve seu tempo disponível para assistir a filmes de comédias, ir à peças de teatro deste mesmo gênero; nada de romance, dramas ou terror. Só assista a comédias bem engraçadas com as quais você possa dar boas risadas. Isso ajudará a equilibrar seu sistema imunológico e dará, também, boa disposição para os estudos. Pode, ainda, auxiliar no surgimento de novas e saudáveis conexões sinápticas.

10. Converse com você mesmo

Na hora de repassar o material estudado, ou os resumos feitos, converse com você mesmo diante de um espelho como se estivesse representando um papel numa peça de teatro. Isso irá criar uma marca no seu cérebro sobre o tema abordado.

Por Prof. Dr. João Oliveira

Diretor de Cursos do ISEC e professor universitário. Possui doutorado em Saúde Pública, mestrado em Cognição e Linguagem pela UENF -RJ e graduação em Psicologia e Publicidade. Autor do livro “Ativando o cérebro para provas e concursos – 100 técnicas para melhorar seu desempenho” (Wak Editora).

Redação EdiCase

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.