Importância das frutas para as crianças

Importância das frutas para as crianças
Consumo de frutas na alimentação infantil (Imagem: Shutterstock)

A alimentação infantil requer cuidados e esses alimentos podem ser grandes aliados 

Quando consumidos regularmente, certos alimentos são capazes de ajudar a prevenir problemas de saúde futuros como diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares. Além disso, alguns alimentos são capazes de melhorar o desempenho mental e físico, auxiliar no crescimento e desenvolvimento e reforçar a resistência às doenças, por meio da influência no sistema imunológico, entre muitos outros benefícios. 

“As frutas contêm substâncias com propriedades antioxidantes, como os flavonoides, que participam na manutenção da boa circulação sanguínea, possuindo, assim, atividade anti-hipertensiva, hipocolesterolêmica e antiplaquetária, protegendo, consequentemente, contra o desenvolvimento de doenças cardiovasculares associadas à hipertensão, colesterol alto e diabetes”, alerta a nutricionista Flávia da Silva Santos.  

Ainda de acordo com a profissional, o consumo de frutas desde a infância, “associado a hábitos alimentares e estilo de vida saudáveis, estaria relacionado à diminuição da incidência de doenças crônicas não transmissíveis em idades precoces e o agravamento no adulto jovem”. 

> Descubra os riscos do vício em jogos eletrônicos na infância

Outros benefícios oferecidos pelas frutas  

O consumo de frutas também garante a obtenção de vitaminas, minerais, compostos bioativos e fibras. Além disso, de acordo com a nutricionista Gabriela Marcelino, a criança desenvolverá o hábito e o gosto de consumir vegetais, fato que ajudará na adolescência e na vida adulta.  

> 5 benefícios do caratê para crianças

“As frutas ajudarão na mastigação, pois as diferentes texturas fazem com que a criança exercite os músculos mastigatórios, ajudarão na manutenção e no bom funcionamento intestinal, prevenirão as carências nutricionais de vitaminas e minerais, ajudarão no crescimento e desenvolvimento saudável e auxiliarão a criança a ficar com o peso ideal e longe da obesidade”, acrescenta. 

Importância para o desenvolvimento infantil  

Importância das frutas para crianças (Imagem: Shutterstock)

Além da prevenção de doenças crônicas, as frutas são importantes para o desenvolvimento infantil. “As frutas são fontes de vitaminas, como as vitaminas A e C, e minerais, como potássio e manganês, que são responsáveis pelo crescimento de células em nosso corpo. Além de serem fontes de carboidratos, nutriente utilizado como fonte de energia que favorece o crescimento e desenvolvimento cerebral”, explica Flávia da Silva Santos. 

Perigos de não consumir frutas adequadamente  

A nutricionista Flávia da Silva Santos acrescenta que, por serem fontes de vitaminas e minerais, o baixo consumo de frutas pode causar doenças relacionadas a deficiências nutricionais, como alterações visuais por carência de vitamina A, hemorragias por insuficiência de vitamina C e arritmias cardíacas por deficiência de potássio.  

> Sal e açúcar: conheça os riscos e os benefícios para a saúde

“Além disso, por serem fontes de fibras, as frutas têm papel estimulador da função intestinal, sendo eficaz no tratamento da prisão de ventre e, seu consumo a longo prazo, tem papel protetor contra doenças intestinais como o câncer de cólon”, alerta. 

Opções para inserir no cardápio infantil  

As frutas cítricas, como limão, laranja e tangerina, por exemplo, são ricas em vitamina C, previnem o escorbuto e têm um papel importante na absorção do ferro, prevenindo a anemia. Além disso, também são fontes de bioflavonoides, conhecidos como limonoides, que juntamente com a vitamina C ajudam a reduzir o risco de doenças crônicas e aumentam as defesas do sistema imunológico.  

Outras frutas como maçã com casca, manga, bananas, mamão, morango, amora e uvas roxas também devem estar sempre presentes no cardápio das crianças. O ideal é consumir aproximadamente 3 porções ao dia, sendo que uma porção equivale a 1 banana, ou 1 maçã pequena, ou uma fatia média de mamão etc. 

Segundo a nutricionista Flávia da Silva Santos, elas devem ser inseridas na alimentação das crianças após as grandes refeições, ou seja, no almoço e no jantar, no café da manhã ou no lanche da tarde e no lanche da escola. 

Confira passatempos educativos para crianças

Redação EdiCase

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *