7 truques e procedimentos de beleza para ficar longe

7 truques e procedimentos de beleza para ficar longe
Alguns truques e procedimentos estéticos podem ser perigosos (Imagem: Shutterstock)

O verão está chegando. Com isso, muitas pessoas buscam uma pele mais lisa e sem manchas, um corpo mais durinho e sem gordura. Contudo, os principais problemas são o tempo e, para muitos, a falta de dinheiro. Então, recorrem a truques difundidos nas redes sociais e a procedimentos que prometem resultados milagrosos, mas que podem danificar a pele, seja por mancha ou queimadura, e até deformar partes do corpo.

Por isso, listamos alguns truques e procedimentos estéticos que estão bombando nas redes sociais e que você não deve, de jeito nenhum, fazer. Veja!  

1. Pomada para hemorroida nas bolsas abaixo dos olhos

Essa pomada é indicada para melhorar a circulação anal. A área dos olhos é uma região muito mais sensível e a substância pode queimar a pele e, até mesmo, deixar marcas.

Receba as novidades sobre Saúde e Bem-estar, Astrologia, Beleza, Culinária e muito mais!

2. Aplicar xampu anticaspa na acne

O produto pode até ajudar a combater a acne, mas há consequências negativas. “Um dos ingredientes do xampu é o piritionato de zinco, que ajuda a combater a acne fúngica. Mas ele é associado a outras substâncias que vão piorar a qualidade da pele e, ainda, podem trazer consequências, como manchas e queimaduras. Existem opções, como cremes e peelings, que são mais eficazes e não vão te colocar em risco”, alerta a médica dermatologista Dra. Geisa Costa.

3. Slugging (técnica de hidratação para a pele)

A técnica consiste em aplicar máscara de vaselina no rosto para potencializar a hidratação. “O problema é que a substância principal é o petrolato, derivado de petróleo, que pode fazer mal para a pele. Existem produtos e protocolos baseados na aplicação de ácido hialurônico que promovem a hidratação sem ser prejudicial”, diz Geisa Costa, diretora clínica e fundadora do Art Beauty Center. 

Mulher oriental e mulher negra com os rostos próximos e sorrindo
Rotina de cuidados com a pele deve ser prescrita por um dermatologista (Imagem: Shutterstock)

4. Peeling de fenol

A diferença deste para outros peelings é a utilização de altas concentrações de fenol, que pode trazer prejuízos para órgãos internos, como rim e fígado, e fazer mal ao coração, principalmente para quem tem problemas.

Além disso, se for realizado por profissionais inexperientes, pode manchar. “A substância pode, ainda, levar ao aparecimento de cicatrizes, dependendo do tipo de pele, já que ela estimula o colágeno”, revela Geisa Costa.

A especialista também faz um lembrete: “Pele é estímulo constante e, se você tiver uma rotina de cuidados prescritos por um especialista, com produtos e tratamentos específicos para as suas queixas, não vai precisar recorrer a esses truques.”

5. Preenchimento com metacril no bumbum

Esse procedimento é liberado apenas para o uso em pacientes soropositivos, quando passam por deficiência de gordura. A substância não é absorvida pelo corpo, como o preenchimento com ácido hialurônico.

“Existem vários problemas em aplicar o metacril. Como o corpo envelhece e o preenchedor é definitivo, a sua localização pode ser alterada, deixando o rosto e/ou corpo deformados. Outra questão é a reação, caso haja, precisa de uma cirurgia para remoção do produto. E não é possível fazer outros procedimentos próximos ao local”, comenta a dermatologista.

Quem deseja ter o bumbum empinado de forma definitiva, pode recorrer a gluteoplastia. “É uma cirurgia plástica que esculpe e define essa área, com a aplicação de gordura do próprio paciente, que é retirada de outras partes do corpo e, até mesmo, com a colocação das próteses de silicone. É muito mais seguro e apresenta excelentes resultados”, explica o cirurgião plástico Marcelo Sampaio, especialista em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica pelo Hospital das Clínicas (USP).

6. Aplicar babosa para o cabelo crescer

Algumas pessoas utilizam a babosa diretamente no couro cabeludo. “Não existe um único estudo científico que diga que ela tem uma propriedade que inibe a queda e estimula o folículo capilar. Por isso, não indicamos a aplicação no couro cabeludo”, relata Julio Pierezan, médico tricologista, especializado em cirurgia de transplante capilar.

7. Anabolizantes e suplementos em excesso

Anabolizantes e suplementos contendo maca peruana e tribulus terrestris, compostos para o ganho de massa muscular, em excesso, podem levar a queda capilar. “Eles alteram hormônios, como o dihidrotestosterona (DHT), promovendo um desequilíbrio que leva ao afinamento e, posteriormente, a queda”, garante Julio Pierezan, que é membro da Sociedade Brasileira do Cabelo e da World FUE Institute, e médico diretor da Clínica Pierezan.  

Ele ainda fala sobre a importância do diagnóstico clínico para a queda de cabelo: “O médico vai usar um dermatoscópio, um aparelho que aumenta em até 70% a imagem do couro cabeludo, para entender o que está acontecendo. Também pede exames de sangue para dosar hormônios e vitaminas, afinal, a queda pode ser provocada pela má alimentação, falta de ferro… e nada que você aplicar no cabelo vai adiantar”, ressalta.

Por Ana Marigliani

Laleska Diniz

Jornalista pela PUC-SP e pós-graduanda em Marketing pela USP. Apaixonada por produção de conteúdo, trabalha há quase 6 anos com comunicação. Na EdiCase, produz textos sobre os mais variados assuntos para revistas impressas e digitais e portal de notícias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.