Conheça os benefícios da dança para a saúde

Conheça os benefícios da dança para a saúde
A dança é positiva para a saúde (Imagem: Shutterstock)

Atividade física pode ser praticada por pessoas de qualquer idade níveis de condicionamento

A dança inspira a sociedade há muitos anos e foi praticada com diversos objetivos ao longo da história, de rituais sagrados e religiosos ao entretenimento das cortes. Hoje, a dança é considerada uma atividade física que proporciona bem-estar e gera pouco impacto, atraindo pessoas às escolas de dança e academias.

Benefícios da dança

Receba as novidades sobre Saúde e Bem-estar, Astrologia, Beleza, Culinária e muito mais!

São inúmeros os benefícios proporcionados pela prática. De acordo com o professor de dança Rogério Luiz Pereira, a dança tonifica os músculos, reduz as taxas de colesterol, estimula o sistema cardiovascular, aumenta a flexibilidade, melhora a coordenação motora, a memória, combate a hipertensão, entre muitos outros benefícios.

Além de a prática ser benéfica para o corpo, ela também traz grandes estímulos emocionais. “A dança pode ajudar no combate ao estresse e a depressão leve ou moderada. Quem dança fica mais próximo dos outros, o que ajuda neste tipo de doença. É um momento para recarregar as baterias, mudar o foco. Você esquece todos os problemas. Eles não sumiram. Quando você termina a atividade estão lá, mas você está com as baterias recarregadas, com outra energia para enfrentá-los”, incentiva.

A dança também é uma ótima maneira de perder a timidez, de interagir com outras pessoas e proporciona bem-estar. Isso acontece porque a prática libera endorfina, um hormônio neurotransmissor responsável pela sensação de prazer.

Antes de começar

De acordo com o Dr. Benjamin Apter, médico especialista em medicina esportiva e fisiologia do exercício, antes de começar a praticar qualquer exercício é necessário realizar uma avaliação médica.

Algumas modalidades, como a dança de salão, são consideradas uma atividade física de moderada a grande intensidade e envolve movimentos rotacionais, por isso deve-se avaliar o aluno clinicamente e o sistema osteoarticular.

Para quem já tem lesões no joelho é recomendável consultar um médico antes de iniciar a prática, para saber se ele recomenda ou não a dança, pois o problema na articulação e a existência de dor podem restringir a atividade.

Procure por profissionais capacitados

Também é importante procurar um lugar adequado para iniciar a prática, seja academia de ginástica ou escola de dança. É fundamental pesquisar vários lugares, fazer comparações, verificar a formação e a experiência dos instrutores, entre outras coisas. Isso porque a dança trabalha com toda a estrutura do corpo e os profissionais devem ter uma boa formação para não causar lesões.

Para todas as pessoas

A dança é recomendada para todas as idades e níveis de condicionamento. Por oferecer inúmeros benefícios, mesmo quem nunca praticou atividades físicas pode iniciar a prática. “Todos conseguem aprender [a dançar], desde que tenha paciência e perseverança. As pessoas são muito imediatistas e, às vezes, isso prejudica”, adverte o professor Rogério Luiz Pereira.

Ballet clássico e variação

Existem inúmeros ritmos para você escolher e começar a se beneficiar de todas as qualidades da dança. Uma das modalidades mais tradicionais é o ballet clássico, marcado por sua rigidez, pela postura impecável, pelas pontas de pé e pelos movimentos estendidos. Atualmente existe a variação contemporânea do ballet, possibilitando algumas variações e movimentos mais livres.

Danças de salão

Atualmente, tem crescido muito o interesse pela dança de salão nas academias e escolas de dança. Essa modalidade apresenta diversos ritmos, como o tango, o forró, o samba de gafieira, o cha-cha-cha e a salsa. Essas danças são sempre praticadas em par, o homem deve conduzir a mulher no ritmo da dança. Além desses, existem muitos outros ritmos em que cada um trabalha movimentos diferentes, exercita a coordenação e a memória, e traz inúmeros benefícios.

Nível de dificuldade

Segundo o professor de dança, não existe um ritmo específico que seja mais fácil para aprender a dançar. “Em todas as modalidades de dança, os professores começam com um trabalho simples, focando a consciência corporal e passos fáceis despertando no aluno o interesse em continuar”, explica Rogério Luiz Pereira.

Dança para eliminar peso

Para quem quer perder peso dançando, pode-se optar pelos ritmos mais acelerados. De acordo com Rogério Luiz Pereira, estudos médicos comprovam que dançar, rock, salsa, samba ou forró costuma produzir os mesmos efeitos de exercícios na esteira ou bicicleta ergométrica.

De acordo com o Dr. Benjamin Apter, o gasto calórico proporcionado pela dança depende da intensidade dos movimentos realizados. “Podemos considerar que em uma hora de dança de salão em ritmo moderado, um adulto jovem consome em média 350 calorias. Caso a dança seja realizada em ritmo mais intenso, este valor pode dobrar em uma hora”, completa.

Confira receitas que vão te ajudar a eliminar peso com saúde.

Redação EdiCase

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.