Quarto do bebê: confira dicas para aproveitar melhor o espaço disponível

Quarto do bebê: confira dicas para aproveitar melhor o espaço disponível
Decorar o quarto do bebê é um dos momentos especiais para os pais (Imagem: Shutterstock)

Preparar o quarto para a chegada de um novo filho é um dos momentos mais especiais para os pais. Além disso, é uma tarefa muito prazerosa e repleta de amor. Nesse sentido, saber o tamanho do quarto é essencial ao começar a pensar na decoração. Dessa forma, você consegue organizar tudo de maneira proporcional e aproveita melhor o espaço.

Quartos pequenos

Atualmente, é comum casas e apartamentos com quartos pequenos. Entretanto, isso não significa que não dê para montar um ambiente bonito e funcional. A fim de dar a sensação de amplitude, a arquiteta e urbanista Marina Belotto sugere usar ao máximo cores claras no quarto. Além disso, é preciso utilizar mobiliários que respeitem o tamanho do espaço e a ergonomia, visando não deixar o cômodo ainda mais apertado.

Móveis com mais de uma função

Outra dica para otimizar o espaço é utilizar móveis com mais de uma função. Por exemplo, dá para usar uma prateleira da parte interna do armário de roupas como trocador. “Você consegue colocar o trocador dentro do armário e não precisa de outro elemento de mobiliário, que vai ser inutilizado com dois ou três anos de vida”, aponta Marina Belotto. Dessa maneira, também é possível reduzir gastos.

Receba as novidades sobre Saúde e Bem-estar, Astrologia, Beleza, Culinária e muito mais!

Quarto de bebê com poltrona, cômoda e berço
Compor espaços que se modificam com o tempo é ideal para o quarto do bebê (Imagem: Shutterstock)

Mudanças simples

A designer de interiores Mimy Anselmo aconselha pensar em espaços que possam se transformar com o tempo. Considere fazer com que, “por exemplo, a poltrona de amamentação, que vai sair relativamente cedo, possa dar lugar ao espaço de brincar”, recomenda.

Quartos grandes

Para os quartos grandes, também é necessário pensar em mobiliários e itens que respeitem o tamanho do espaço. Nesse caso, de acordo com Marina Belotto, pode-se criar áreas dentro do quarto, como um setor funcional para os pais (com trocador, berço e poltrona de amamentação) e outro setor de brincadeira (com itens para a criança brincar).

Quarto compartilhado

Também dá para adaptar ambientes caso o bebê precise dividir o espaço com pais ou irmãos. A arquiteta e urbanista Marina Belotto sugere tentar criar uma atmosfera que seja compatível com a identidade daquela criança ou, pelo menos, com essa expectativa de identidade.

Delimite os espaços

Para ela, também é importante tentar separar minimamente o espaço que pertence ao bebê e aos pais ou ao irmão. Para isso, aconselha utilizar elementos ou texturas a fim de separar um espaço do outro, porque são pessoas diferentes.

Diferentes idades

Para o quarto dividido entre irmãos de diferentes idades, a designer de interiores Mimy Anselmo recomenda pensar na “decoração de forma harmônica com todo o espaço e, talvez, com alguns elementos que criem o clima do bebê novinho que está chegando”.

Laleska Diniz

Jornalista pela PUC-SP e pós-graduanda em Marketing pela USP. Apaixonada por produção de conteúdo, trabalha há quase 6 anos com comunicação. Na EdiCase, produz textos sobre os mais variados assuntos para revistas impressas e digitais e portal de notícias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.